ação CCFilmes

Lucy: então esse filme só usa 10% do potencial?

31.8.14Dana Martins


Depende, a Scarlett Johanson ele usa 100%. E confesso que ele está tomando 100% atenção. 

Uma mulher é obrigada a se envolver com o transporte de uma nova droga da China para a Europa, mas tudo dá errado quando o pacote estoura dentro de seu intestino causando uma overdose que aumenta a capacidade de seu cérebro. Então ela precisa usar seu super-cérebro para correr contra o tempo enquanto ainda é perseguida pelos donos da droga. O que acontece quando chega ao 100%? 

Eu fiquei esperando que fosse acontecer algo mais, não aconteceu. Mas no meio de todas as alucinações dá pra gente refletir sobre coisas interessantes e ainda temos algo atraente para assistir: a Scarlett Johanson salvando o dia. 

Como eu me senti assistindo: wtf


Brincadeira, é que esse gif era muito sem noção para passar em branco. Na verdade eu me senti assim:

wtf! Mas pensando agora, o primeiro gif talvez não seja uma representação muito longe da verdade.

As pessoas que fizeram o trailer desse filme foram espertas, porque deixaram de fora a maioria dos efeitos sobrenaturais toscos. Você consegue até pensar que Lucy é um filme de ação comum sobre uma mulher poderosa fazendo as coisas. Mas... não. Ele é mais como um filme alternativo de ficção científica com uma grande divulgação. 

omg. o trailer continua legal e a trilha sonora é ótima

Lucy já começa mostrando células brilhosas ao som de uma batida eletrônica. Se você já acha isso estranho, espere só até realmente começar com um ser que parece ter saído de Planeta dos Macacos. Até aí tudo bem. É uma introdução. Então o filme decide fazer toda a primeira sequência da personagem Lucy comparando com cenas de uns tigres (leões? sei lá) comendo as presas. Eu sei que estou sendo cruel com o filme, eu sei que eles decidiram evitar a montagem tradicional para fazer algo mais reflexivo. Eu consigo aguentar. Mentira, eu não consigo. 

Curiosamente, ontem mesmo depois de assistir Lucy eu assisti The Bling Ring, que também foge dessa montagem tradicional para acrescentar significado na cena. E a comparação entre os dois explica: The Bling Ring faz isso de um modo que transmite o significado sem te tirar da história, em Lucy parece uma criança de 3 anos brincando no MovieMaker. 

Quando você atinge 80% o mundo vira um ipad gigante! ha ha ha que geni... tá, não
Retirado do tumblr que disse "Não consigo encontrar uma palavra pra descrever o quão incrível o filme foi"

Acho que esse é o meu problema com o filme. A cada vez que eu tentava entrar na história, ele me jogava para fora. Olha só esses raios falsos que a moça tá cuspindo no meio de uma cena séria. Sei lá, vai ver o objetivo do filme era te deixar de fora para enfatizar a ideia que você usa só 10% do cérebro, ou pra ver como os nosso filmes grandiosos são só um faz de contas bobinho perto da realidade. Se for isso, parabéns, vocês conseguiram!

Tirando todas essas decisões questionáveis, presumindo que foram decisões conscientes, eu até que gostei do filme. É. Foi uma experiência interessante. O filme fala sobre o potencial do nosso cérebro, evolução e o que estamos fazendo no mundo (não que seja cientificamente correto). Eu gostei principalmente desse último, que nos levam às ideias de que a célula só se torna imortal ou reproduz, a transmissão de conhecimento e o significado do tempo na nossa vida.

 
 
Algumas cenas e cenários são beeeem legais!

Parece que o filme ainda tenta dizer algo mais sobre o conflito de usar 10% do cérebro ou 100%, que eu quero pensar mais sobre o assunto. Depois de escrever isso aqui fui ver o que outras pessoas achavam (tem gente que adorou! adorou por que?), ainda quero ver mais, mas encontrei essa resenha em inglês "Lucy conta a melhor história de origem de super-herói de todos os tempos" que é tudo o que eu queria dizer sobre o filme. Indico muito a leitura.

Mesmo eu não tendo gostado tanto, esse filme tem tomado tanto a minha atenção que eu não consegui sossegar até terminar essa resenha e contar pra o mundo e ler matérias sobre. Por outro lado, às vezes parece que é só um desastre que eu to achando que poderia ser algo mais.


Ah! E a Scarlett Johanson nesse filme faz valer todo o resto. 

Eu ainda quero falar do filme como "uma ação com protagonista mulher" (naaah) no futuro. Por enquanto finalizo dizendo para você tentar assistir, até porque cada ingresso que você compra pra esse filme é considerado como uma aposta em mais filmes de ação com mulheres protagonistas. A Mulher Maravilha conta com a sua ajuda. E eu consegui me divertir assistindo, só vai preparado.

-dana martins

 - "Lucy"
 - Lucy (2014)
 - Direção: Luc Besson
 - Roteiro: Luc Besson
 - Elenco: Scarlett Johanson, Morgan Freeman
 - Ficção Científica, Ação - 89 min 
 - Nos cinemas brasileiros desde 28 de agosto de 2014.

"Ignorância traz caos, não conhecimento."

"Há mais conexões no corpo humanos do que há estrelas na galáxia. Nós possuimos uma rede gigante de informações a qual nós temos nenhum acesso."



Eu gostei, mas ao mesmo tempo podia ser melhor e acho que é só okay. Ganha por elementos interessantes de ficção científica e cenas legais, perde por cruzar a barreira do ridículo volta e meia.

Nota final:



De presente:


fonte

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Resenha legal!!. mas, na parte em que vc diz que "perde por cruzar a barreira do ridículo volta e meia"...é um tanto exagerado, pois ao mesmo tempo vc diz que "Ganha por elementos interessantes de ficção científica"

    acredito que quando ela passa ver o mundo como "Ipad Gigante" como vc diz......e apenas ela acessando as memórias de seu cérebro, "Há mais conexões no corpo humanos do que há estrelas na galáxia. Nós possuímos uma rede gigante de informações a qual nós temos nenhum acesso." Ela esta poderosa por causa da droga, dessa forma ela pode acessar a memória e voltar no tempo e ver como tudo começou...é claro os efeitos especiais tem que ter no filme para ficar mais legal.....e tbm explica o fato de que as células se comunicam......(já pensou como seria se todos pudessem se comunicar como Ela)^^

    É isso ai, no momento é que me veio na mente sobre o filme e sobre o que pude ler na sua resenha....
    Ah!! não estou te criticando, como quem diz que sua opinião sobre o filme esta errada.......apenas estou criando um diálogo para expressar a minha...by

    ResponderExcluir
  2. Um filme que está na lista dos meus filmes favoritos. Um filme de ação que eu recomendo. Agora que é uma estreia na HBO disponível, eu acho que é uma boa oportunidade pra ver e se deliciar com a história.

    ResponderExcluir
  3. Eu resumiria Lucy como um filme super inteligente, intrigante e que nos faz refletir em como seria se conseguíssemos usar 100% do cérebro. Concordo que alguns elementos de efeito e produção exageram muito, tirando a seriedade do longa. Daria nota 8 pela inteligência do roteiro, 6 para a produção e 10 para Scarlett Johanson (que atuou de forma espetacular) e o querido e talentoso Morgan Freeman. No geral, sim, super indico o filme, apenas ignore os efeitos do final e analise a história.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *