CCSexta espírito de natal

O Natal está aí, mas e a magia?

24.12.13Paulo V.


E a Véspera de Natal chegou. Todos correndo para comprar os presentes esquecidos, arrumar a casa e ainda preparar a comida. Mas, e aí, o que você espera para hoje à noite? No texto de hoje, eu, Paulo, conto um pouco sobre a minha experiência com o Natal e como enxergo essa grande festa.

Ficou curioso? Continue lendo o post! :)

Já passei por quinze Natais e, dentro do que guardo na memória, todos eles foram marcados pela expectativa. A família reunida na sala, belas músicas natalinas tocando no fundo, todos sorrindo e comemorando ao montar a Árvore. Alguém faz uma brincadeira com um dos enfeites, todos riem e se abraçam. Tudo meio artificial, como numa cena de filme. Em alguns dos anos que passaram, esperava até que um milagre acontecesse e começasse a nevar, para tornar aquela cena ainda mais parecida com o que vemos na tela. Obviamente, nada disso aconteceu.

As expectativas não passaram de expectativas e, no fim, o que tive em todos os dias 24 de Dezembro que vivi foi bem diferente daquilo que eu queria. Quando a meia-noite chegava, os presentes traziam a alegria, é claro. Porém, mesmo sempre tendo um lado materialista bem forte, aquilo nunca era o bastante. Momentos depois, percebendo que o dia 25 já havia chegado e nada do que aconteceu foi como o imaginado, ficava decepcionado. E isso se repetia Natal após Natal, cada vez mais frustrante a cada ano em que eu ficava mais velho.

Até os répteis merecem comemorar, né?
(foto que a Lorde postou no Twitter (x) e que não
tem nada a ver com o post, mas eu precisava colocar)
Outro dia vi no Facebook um comentário que ironiza o fato do Natal ser uma data em que toda a família se arruma para ficar na sala. Torci o nariz para o que li, mas isso é bem algo que seria dito no Natal da minha família. Aqui em casa, tudo sempre foi como o oposto dos clássicos filmes dessa época. Não é como se fôssemos distantes e frios, pelo contrário. A família se reúne, todos comem os deliciosos pratos e trocam presentes quando chega a hora. É tudo muito legal, porém, sempre parece que algo está faltando. Fico feliz, só que o real não se encaixa com a projeção que minha mente faz, falta o “espírito natalino”.

Com o passar dos anos, a magia, ou o pouco que havia dela, se tornou ainda mais escassa. Se antes havia uma espécie de respeito às tradições por eu ser a única criança da casa, quando cresci, isso não aconteceu mais. Parece que as crianças são o único motivo de manterem o natal vivo, bem como a Elilyan apontou na última sexta. O pouco da magia só pareceu voltar um pouco quando meu primo nasceu, mas a esse ponto eu já não acreditava que as expectativas para o Natal poderiam ser alcançadas.

Felizmente, depois de alguns anos, amadureci algumas ideias e a fagulha de esperança para um belo Natal voltou a surgir. Isso porque eu percebi que cada um de nós pode trabalhar um pouquinho para trazer a magia de volta. Não é uma questão de gastar muito, pouco ou nenhum dinheiro, mas uma questão de entregar um pouco de si e espalhar o carinho. No grupo da Equipe do CC no Facebook, rolou um vídeo que emocionou todos. Como vocês podem ver abaixo, uma companhia aérea tratou de trazer um pouco dessa magia para os clientes. Sobre o vídeo, nem tenho muito a falar, apenas assistam.


Olhando para trás, percebo que ficar esperando pela Noite de Natal perfeita é como esperar pela chegada do Papai Noel – é preciso que alguém se esforce para isso acontecer. O velhinho da barba branca em si não existe, mas a sua ideia sim. Para que ela se concretize, alguém tem que se envolver nesse espírito e coloca-lo em prática. O mesmo vale para as noites de Natal. Se ninguém se entregar, não há como ter a Magia. Agora, no meu décimo sexto Natal, pretendo colocar isso em prática. Não vou esperar por uma noite perfeita, vou me esforçar para que ela aconteça. Vou testar minha habilidade manual e tentar criar alguns enfeites, experimentar uma receita incrível que acabei de descobrir na internet e fazer presentinhos de valor emocional para os parentes e alguns amigos, tudo isso escutando uma playlist bacana. Mesmo que eu não encontre a magia que sempre procurei, pelo menos vou saber que me diverti tentando.

Espero que também aproveitem o Natal, seja lá como ele for.


- Paulo V. 

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

7 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. é meio cansativo ver as pessoas só reclamando do natal (eu, inclusive, quando aparece aquele parente chato só pra reforçar os laços superficiais que são relembrados poucas vezes por ano) quando o coitado do feriado está cheio de boas intenções. então eu queria agradecer pelo seu texto, que traduz o tal espirito natalino de forma honesta, sem uma alegria forçada só pra constar mas dando o seu melhor pra continuar fazendo dessa uma ocasião especial. afinal natal é isso, a gente se esforça pra comprar presente, pra estar junto das pessoas, pra decorar a casa, pra mostrar que nos importamos... e mesmo que seu bolo tenha dado errado, que você tenha ganhado meias de algum parente chato, que suas expectativas continuem sem ser alcançadas, suas palavras deixaram o meu natal melhor, então já deve ser alguma coisa hahaha feliz natal, lindo! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OWN, REBECA!!!!!!

      Muito obrigado pelo comentário! <3

      Excluir
  3. Adorei o texto. Natal é tempo de alegria, não vou dizer que sou muito fã do papai noel, mas aqui na minha família natal é tempo de descobrir aquelas histórias engraçadas da vó, de brincar com os primos. Natal é pra unir a família, fugir daquela rotineira correria de nossas vidas atarefadas. É literalmente mágico como o natal pode apaziguar as discórdias e unir os que estavam separados. Feliz Natal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Anônimx!

      Espero que tenha tido um bom Natal! :D

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *