apagão catarse

Falando em mudar o mundo... você já ajudou em um financiamento coletivo?

2.7.13Dana Martins


Faz um tempo que eu quero falar disso aqui e acho que essa é a oportunidade, principalmente porque nos últimos dias eu ajudei a financiar um projeto pela primeira vez! 

O financiamento coletivo é uma prática simples: um projeto em questão, pessoas que gostariam de ver acontecer colaboram com dinheiro e, pronto, o projeto é feito. Você ainda ganha recompensa! Sabe aquele livro que você sempre quis ler e nenhuma editora traz para o Brasil? Através do financiamento coletivo, dá para você se organizar e junto com outros leitores transformar em realidade. Ou um evento, ou consertar o banheiro do bairro, ou abrir uma loja de cupcakes, ou desenvolver um carro, ou fazer um documentário... 

O financiamento coletivo (alguns chamam de financiamento colaborativo e em inglês é crowdfunding) funciona mesmo tipo uma vaquinha entre amigos, só que em proporções maiores e com outras vantagens - afinal, é algo que beneficia todos os envolvidos. 

A lógica é interessante: normalmente, pra começar um projeto, você precisa arriscar e investir um dinheiro para só depois quando estiver funcionando ter retorno. Ou pior: não ter retorno nenhum! Através de um financiamento coletivo, você inverte essa lógica: primeiro vende, depois produz. Então não corre o risco de perder dinheiro e, ao mesmo tempo, não corre risco de não ter dinheiro para dar vida a uma grande ideia. 

"Mas calma aí. Não corre risco de pagar e não receber?"

Não. Os financiamento coletivos normalmente acontecem em grandes sites com todo um mecanismo para criação de projetos, que facilita tanto a vida do produtor quanto de quem vai financiar. 

Uma das coisas mais legais é que há um sistema de recompensa por faixa de investimento: até 5 reais, até 20, até 30, até 50 e por aí vai, depende do dono do projeto. E a cada um, você tem uma recompensa específica. Então você pode ser o cara legal e dar 5 só pra ajudar, seu nome vai para os créditos e tal. Ou pode dar 25 e ganhar o livro (você praticamente pagou pelo produto que compraria na loja, só que antes). Ou dar 100 e ganhar uma jaqueta trabalhada. Isso depende muito do que você está financiando e de quem está fazendo o projeto, o lado legal é que você sempre recebe algo. (:

Todo projeto tem um prazo de financiamento e uma meta de dinheiro para atingir, se no final do prazo não conseguir chegar lá, a coisa não vai pra frente e você fica com o seu dinheiro. Simples. 

Isso é relativamente novo aqui no Brasil e acredito que ainda precisa melhorar em questão de projetos legais para financiar, mas só de existir é muito bom. Lá nos EUA, no Kickstarter, que é referência quando se falar de crowdfunding, há projetos MUITO legais. O videogame independente Ouya, por exemplo, foi totalmente financiado lá. A série Veronica Mars que foi cancelada, vai virar um filme graças aos fãs que se uniram para financiar. O Feminist Frequency (clique aqui para ver), uma websérie baseada em analisar a abordagem sobre a mulher na cultura pop, conseguiu financiar uma série de vídeos (você pode assistir de graça aqui e são MUITO bons). Outros que me chamaram atenção foi o de um skate com motor portátil e de um casaco que dura 10 anos, eu só não financiei porque seria ruim trazer essas coisas pra cá, mas ainda assim...

E qual foi que eu financiei?

Foi a criação da HQ "Apagão - Cidade Sem Lei/Luz" (CORRE LÁ PARA CONTRIBUIR!!!). Eu gosto do tema e parece que vai ser legal, eu provavelmente já compraria na livraria até por ser um projeto brasileiro, então... por que não financiar logo? 


Pegar placas cheias de estilo e ir pra rua é muito bom, só que essa não pode ser a nossa única alternativa. O financiamento coletivo é uma boa resposta para a gente poder transformar ideias (e necessidades) em realidade sem precisar de gente tentando explorar no meio. A educação é uma merda, beleza, mas quantas vezes você parou pensando em fazer algo para realmente melhorar a educação? Ou a saúde, a segurança, o transporte... Tudo bem, você não precisa fazer tudo isso sozinho. E é por isso que nós vivemos em sociedade e é igualmente importante ficar de olho e separar um dinheiro para financiar alguns projetos.

-dana martins

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Acho super legal essa ideia! Conheci o Catarse.me há algum tempo e achei ótimo poder ajudar projetos que merecem atenção e que, de outra maneira, dificilmente teriam chance de ir para frente - vida de artista independente não é mole! E o melhor: você não precisa ter grandes valores para isso, cada um ajuda com o que pode.

    ResponderExcluir
  2. Adoro a ideia de colaborar com projetos. Realmente facilita muito a vida do produtor e de quem quer colocar em prática uma ideia bacana e não conseguiria facilmente por outros meios. Dana, aqui no Brasil tem dois bem legais. Um é o Catarse, que é voltado para produções artisticas de teatro, dança, artes plasticas etc. E o Queremos que os fãs contribuem na produção de shows de artistas que ele s queiram ver tocar na sua cidade.
    Dá um olhada, os dois são bem legais e bem sérios.

    Bjoss
    http://sempoesiahj.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Adoro a ideia de colaborar com projetos. Realmente facilita muito a vida do produtor e de quem quer colocar em prática uma ideia bacana e não conseguiria facilmente por outros meios. Dana, aqui no Brasil tem dois bem legais. Um é o Catarse, que é voltado para produções artisticas de teatro, dança, artes plasticas etc. E o Queremos que os fãs contribuem na produção de shows de artistas que ele s queiram ver tocar na sua cidade.
    Dá um olhada, os dois são bem legais e bem sérios.

    Bjoss
    http://sempoesiahj.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *