CCLivros Dana Martins

#TeoremaJohnGreen: Por que ser um nerdfighter?

29.3.13Paulo V.


O último dia chegou. Depois de quatro dias cheios de alegria e conteúdo bacana em vários blogs, chegou a hora de se despedir.

Mas, enquanto temos tempo, vamos aproveitar e falar sobre a Nerdfighteria! Quem não sabe nada sobre o assunto, o NUPE fez um post que responderá todas as suas dúvidas. Ou, num resumo: a Nerdfighteria é uma comunidade criada pelos irmãos John e Hank Green e tem como principal objetivo lutar contra as coisas ruins do mundo.

Como vocês já devem ter percebido, os irmãos Green e a nerdfighteria em si são muito importantes para o blog. E é isso que vocês vão ver no post de hoje, um depoimento meu (Paulo) e da Dana sobre como somos felizes por sermos nerdfighters. (além de um resultado da nossa promoção, no fim do post!)


Minha história com os irmãos Green e a Nerdfighteria aconteceu do mesmo jeito com que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra.

Paulo: Desde o início, fiquei pensando no que escreveria para o post de hoje. Eu queria muito falar sobre a
Nerdfighteria, mas não queria repetir o que já tinha sido dito. Resolvi, então, compartilhar a minha história e o que eu sinto em relação ao grupo.

Eu conheci “Looking for Alaska” em 2010, quando alguns blogs literários e leitores fizeram uma grande movimentação para que a editora que tinha os direitos finalmente publicasse o livro. O pedido foi atendido e o livro saiu (com o título “Quem é você, Alasca?”) no início de 2011. Eu li e me apaixonei.

Meses depois, comprei os outros livros que o autor tinha lançado. Até aí, eu sabia pouco sobre a nerdfighteria (talvez eu não soubesse nada, até. Não me recordo agora). Só fui, de fato, conhecer a comunidade quando chegou o lançamento de “A Culpa é das Estrelas” nos Estados Unidos, em janeiro do ano passado. Eu estava entre as pessoas que esperavam desesperadamente pelo livro e garanti o meu na pré-venda. Em meio a toda movimentação de pessoas recebendo o livro autografado, lendo, se apaixonando etc., eu entrei no grupo da Nerdfighteria brasileira.

Isso foi há pouco mais de um ano e, desde então, só tenho amor por aquele grupo. Quando entrei, ele não era tão pequeno (pouco menos de 100, se não me engano), mas, se comparar com o número atual, não tinha quase ninguém. Hoje são quase 900 membros. Novecentos!

É muito legal ver como o grupo cresceu e que, ei, eu participei disso! Mesmo que eu nunca tenha sido um membro muito presente, eu sempre estava lá e participava esporadicamente, a única coisa que me impedia de aparecer mais era a timidez (pois é...).

Além do amor, eu sinto muita gratidão pela nerdfighteria. Se não fosse por ela, eu não teria conhecido pessoas tão legais. Aliás, eu só fui conhecer uma amiga que é uma das pessoas mais importantes para mim e que me ajuda muito por causa do grupo.

Às vezes eu acho que não consigo nem expressar e demonstrar o quanto eu amo e me importo com essa comunidade e seus criadores. O John e o Hank inspiram as pessoas, eles fazem com que todo mundo fique mais unido, eles fazem com que as pessoas melhorem.

Eu me emociono vendo como os nerdfighters se amam, são próximos e sempre fazem o possível para melhorar o mundo. Isso pode ter parecido presunção, mas é com pequenas atitudes que grandes coisas acontecem (o como soa clichê, mas é verdade). Todos os projetos contra o world suck me deixam feliz.

Aliás, os projetos de um modo geral me alegram, até mesmo a mobilização para montar esse especial e o do ano passado. Ainda mais o do ano passado, quando o grupo era beeem menor. Algumas pessoas acham que foi a Intrínseca que procurou a gente para divulgar o livro, mas foi o contrário. Foram os nerdfighters que ficaram animados com o lançamento de TFiOS no Brasil e que pensaram em formas de divulgar o livro. A editora foi muito legal em nos acolher e dar um apoio maior do que o esperado. E agora foi o mesmo, é uma vontade de divulgação voluntária e genuína.

Nós não guardamos todo o nosso amor pelos irmãos Green para nós mesmos e torcemos o nariz quando
alguém novo aparece. Pelo contrário, nós sempre procuramos apresentar o John e o Hank para as pessoas e criar novos nerdfighters. Ser um grupo fechado é meio que ir contra toda a proposta da Nerdfighteria.

Até hoje, sempre que entra alguém novo no grupo, algumas pessoas dão boas vindas ao novo membro, fazem perguntas, se conhecem melhor, etc. Atualmente, isso só não acontece sempre porque é muita gente e
nem todos veem, mas praticamente todo mundo vinha cumprimentar os novos membros quando o grupo era menor. Não é porque uma pessoa conheceu depois que ela é menos fã e importa menos.

Acredito que alguns (até eu mesmo), às vezes, não queiram que outras pessoas leiam um ou outro livro do John. Mas o amor pelo autor e a vontade de compartilhar é tão grande que qualquer ciúme bobo vai embora.

É todo esse amor, união e desejo de tornar o mundo um lugar melhor que me emocionam e fazem com que eu me orgulhe em fazer parte da comunidade. Obrigado, John. Obrigado, Hank. Obrigado, Intrínseca. E agradeço, principalmente, a todas as pessoas lindas e acolhedoras da nerdighteria.


O que eu aprendi com o tempo é que a Nerdfigheria não é um grupo de fãs com um nome legal. A Nerdfighteria tem vida própria!

Dana: O Paulo disse que hoje nós íamos falar da Nerdfighteria... Bem, você sabe o que é isso? De cara
parece um grupo de fãs com o nome provavelmente mais legal de todos. Mas o que eu aprendi com o tempo não é. A Nerdfighteria tem vida própria!

Como estamos falando tanto de John Green, pode parecer que nerdfighter é aquele que adora os livros do John Green. Errado. Quer dizer, todo nerdfighter acaba adorando os livros do John Green, mas não foi aí que começou. A nerdfighteria (coletivo de nerdfighter!!!) surgiu por causa do VlogBrothers, canal do youtube entre dois irmãos nerds que acabou crescendo muito. E, não por acaso, esses dois irmãos são o John e o Hank Green. Um deles também é um autor e talvez você já tenha ouvido falar dele.

Mas a nerdfighteria não é apenas um grupo de fãs deles, é mais uma comunidade que compartilha interesses e vive de awesome. Eu adoro muito a definição na página da Nerdfighteria brasileira

Por que eu estou falando isso? Porque eu sou maluca. Não. Porque como nerdfighter, o que acho de longe o mais incrível é essa ideia de comunidade e como todo mundo é legal. Pessoalmente, não tive muito tempo para ficar no grupo e conversar com muitos outros nerdfighters, mas às vezes eu passo lá e é sempre legal. Sempre que vejo algo da nerdfighteria é algo legal. Os bilhetinhos e as semanas especiais, por exemplo.

E lá no grupo as discussões também são lindas, falam de tudo. Tem até arquivo para colocar aniversário dos membros e encontros por região!

Em suma, o que eu mais gosto da nerdfighteria é ela ser um grupo de pessoas legais fazendo coisas legais e que aceitam qualquer um. Você não precisa ter conhecido os VlogBrothers quando eles fizeram o primeiro vídeo. Aliás, você nem precisa conhecer. Basta querer ser um nerdfighter!


Vamos aos resultado da nossa promoção? A vencedora foi... Erica Gomes! A resposta que ela mandou foi:

“Eu criaria o Teorema Fundamental de Previsibilidade das Mães, comprovando cientificamente que, quando a sua mãe diz que algo vai acontecer... Acontece.”

Obrigado a todos que participaram! Erica, envie seu endereço para o e-mail ‘teoremajohngreen@gmail.com’, com cópia para ‘conversacult@gmail.com’.

*as imagens ao longo do post são pôsteres do DFTBA! :)

É isso! Foi muito legal passar a semana com vocês. Confira todas postagens no nosso tumblr (ou no site da Intrínseca)! :)


TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Adorei a resposta da Erica! É MUITO verdade isso das mães, eu piro sempre. :P Coração de mãe não se engana mesmo. <3
    Gostei até do post também! A única coisa que me deixa meio assim em relação a me considerar uma nerdfighter é porque... Eu não sou nerd... Ai penso como vou ser uma "guerreira nerd" sem ser nerd?? :S Poisé. Fico nesse conflito, mas acho tão legal essa união e empolgação dos irmãos Green (com tantos projetos e tal) e da nerdfighteria... *-* Tenho vontade de conhecer o grupo no face (apesar de que acredito que também ficaria tímida, haha) e acompanhar os vídeos deles, mas a legenda do youtube é HORRÍVEL! :( Como inglês faz falta, né! Enfim... É isso.
    E acho muito legal essa ideia de "don't forget to be awesome". :3

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ah meu Deus! Cara, eu quero tanto esse livro que nem tô acreditando. Sabe quando você lê uma sinopse e pensa: "necessito desse livro"? Foi exatamente isso que aconteceu comigo. Obrigada CC por realizar a promoção, obrigada John por escrever, obrigada Anna por gostar da minha resposta... KKKKKKKK, tô meio histérica. Já respondi o email, espero ansiosamente o meu livrinho! *-*

    Beijos!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM