áfrica CCFilmes

Coisas que você precisa saber sobre zumbis - Parte 1

13.10.12Dana Martins


1- Zumbis existem;

2- Tiro na cabeça não mata;

3- Zumbis não são loucos pelo seu cérebro. 

Antes de xingar a minha mãe, calma aí! Nas duas partes desse post você vai ficar sabendo um pouco mais sobre os zumbis, seus tipos e por que não dar ataque quando um sair correndo em vez de ir andando atrás de você. Bem, vamos começar...

De todos o seres fictícios os zumbis são os mais próximos da nossa realidade por um simples motivo: eles existem. Isso mesmo. Não foi nada de invenção da Igreja pra acabar com inimigo ou coisa de pai pra dar susto em filho. A boa notícia é que os zumbis de verdade não são como suas mil variantes da ficção.

Para irmos direto ao ponto, leia esse resumo retirado da Mundo Estranho:
"Todo mundo já ouviu falar em vodu, palavra que se tornou sinônimo de magia negra e bruxaria da pesada praticamente no mundo todo. Trata-se, na verdade, de um culto religioso praticado nas ilhas caribenhas chamadas Antilhas, principalmente no Haiti, baseado em rituais de possessão e com origem africana - obviamente, parente do candomblé brasileiro e da santería cubana. Para os adeptos do vodu, o zumbi seria como um morto-vivo, fabricado por feiticeiros ressuscitando um cadáver, para transformá-lo em um trabalhador braçal sem vontade própria - mais que um escravo, um autômato de carne."
Curioso, não é? Mas ainda parece um mito para assustar as pessoas, então vários pesquisadores e curiosos decidiram descobrir a verdade por trás dessa história. O resultado é que esses mortos-vivos não foram ressuscitados de nenhuma maneira sobrenatural. Pelo contrário, tem bastante a ver com a natureza em si.

O acontece é que esses "feiticeiros" conhecem muito bem a natureza e como aproveitá-la, no maior estilo velha bruxa na floresta que conhece um monte de ervas. Como eles criam zumbis? Na primeira etapa, eles dão um veneno para a vítima ("pó de zumbi", como alguns chamam) e parece que ela está morta. Esse tipo de coisa é usada até na maior história de amor de todos os tempos: Romeu e Julieta.

Depois de envenenada, todos encontram o corpo da vítima que parece estar morta. Aí acontece aquela choradeira, enterro e outros processos funerários. Quando para o mundo a pessoa já está bem morta, o feiticeiro retorna à ação: ele desenterra a pessoa, administra alguma outra droga para ela não ficar com o juízo perfeito e faz o teatro de "eu sou o todo poderoso que te trouxe da terra dos mortos, agora você deve me obedecer". A pessoa já não está lá no 100% da sanidade, acabou de ser realmente desenterrada e mesmo se fugir, o que vai encontrar? Um monte de gente assustada por ela estar viva. Fica difícil não acreditar.

Enfim, tudo não passa de um jogo de drogas e crença. As drogas entram para fazer a pessoa parecer morta e facilitar o controle depois. Em alguns dos relatos a pessoa anda se arrastando e torto por causa da droga, em outros a droga causa alguns efeitos na pele deixando a pessoa com aparência de morta. Algumas drogas também são analgésicas, o que explica a história de eles continuarem mesmo com dor. De uma forma ou de outra, a droga contribui para a situação.

Já a crença é porque nessa zumbificação conta bastante 1) a pessoa acreditar que está morta e 2) acreditar no poder do feiticeiro. Se você for ver, essas coisas acontecem em lugares onde há essas "superstições". Não tem gente por aí que diz que tá possuído? Deixando de lado a discussão se é verdade ou não, elas agem como tal e fazem coisas bem estranhas. Se existem pessoas que acreditam na zumbificação assim, elas podem muito bem achar que estão mesmo controladas.

Curiosidade
Encontrei uma notícia de 2011 no Terra sobre a lei no Haiti que proíbe criação de zumbis: O legal do texto é que mostra justamente essa parte de como a crença lá é forte e um pouco sobre uma possível droga utilizada na zumbificação. Hoje em dia isso não é tão frequente, mas eu não ia querer andar por lá no passado.

Ou seja, os zumbis existem, mas não são exatamente como a gente fantasia. Não são nem mortos de verdade e não são nem a nossa maior preocupação. No entanto, eles foram abraçados pela ficção e se transformaram em muito mais. Na segunda parte eu vou mostrar os 3 dos principais tipos de histórias com zumbis e o que nós poderíamos ver como a essência do zumbi. Porque se for só pelo morto que continua vivo não dá, né? Até vampiro seria zumbi...


>>>Fonte e links para curiosos

Não, eu não inventei tudo isso. O que eu fiz foi juntar informações que eu fiquei sabendo ao longo dos anos, seja lendo revistas, livros ou vendo documentários. É claro que boa parte eu ainda fui verificar na internet. A história da origem sempre se repete, com uma ou outra variação.

O documentário "A Verdade Sobre os Zumbis" é uma boa para quem quer saber mais, você pode ver no site do National Geographic de Portugal um resumo muito bom ou ir direto para o link (não testei, mas pelo menos tem as informações para procurar).

Encontrei um "mega post sobre a origem dos zumbis" que também fala um pouco sobre essa raiz relacionada ao vodu e às crenças africanas, inclusive com referência a livros e pesquisadores.

Um texto maior sobre a origem dos zumbis, vudu no Haiti e as pesquisas de Wade Davids.

Às vezes essa criação de zumbis no Haiti também é relacionada à hipnose, que se você for pensar pode ser feita com o mesmo objetivo dessa zumbificação, né? Criar um escravo sem consciência. Há até quem diga que naquela parte da crença o feiticeiro também contaria uma hipnose. Decidi pesquisar um pouco sobre isso e encontrei um texto da SuperInteressante sobre o tema, se você é dos mais céticos ou curiosos, vale a pena ler.

Em breve eu vou incluir aqui alguns livros que eu li, mas primeiro preciso passar na livraria para ver qual é qual e não falar besteira. (:

Há quem diga que, a partir do 4º jogo, o Resident Evil parou de ter zumbis. Mas se você for ver, no Resident Evil eles vão direto para a origem de toda essa história: a África. Lá eles também falam do uso de plantas como drogas e de ritos, no desenvolvimento do Uroboros. Aliás, eu me dei conta de que o homem da imagem mostrado lá no "mega post sobre a origem dos zumbis" é bem parecido com o Giant Majini do jogo. Se a Umbrella está pesquisando zumbis, faz sentido ela ir atrás da origem, né?

clica pra ver maior

Até o próximo post do mês do zumbis, se sobrevivermos até lá!

TAGS: , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

9 comentários

  1. Hey, Dana o/ (sobrevivemos por uma semana! Uhul)

    Gente, sério. Só eu que não sabia dessa origem real dos zumbis? Eu não tinha ideia de que tinha a ver com essa coisa de vodu, hipnose e drogas. Quando você disse no início do post que zumbis existem de verdade, eu fiquei super "OMG, o vírus zumbi é real!". Tava quase indo pegar minha máscara cirúrgica...

    Enfim. Achei muitíssimo curiosa essa história dos zumbis, principalmente por ela ter uma ponta de verdade. Ainda acho mais interessante o zumbi popular e fictício que vemos nos livros e filmes por aí, mas essa versão do Haiti não deixa de ser sombria e assustadora. Sério, eu não queria topar com um desses por aí...

    Já estou ansioso pelo post que terá indicações de livros e tal (: Como eu disse, ADOREI o primeiro livro que li sobre zumbis e mal posso esperar pra ler outros :D

    E, mais uma vez, meus sinceros parabéns pela pesquisa incrível sobre o assunto. Imagino quanto tempo e dedicação precisou pra fazer um texto tão completo, então, parabéns mesmo.

    Abraços! Até o próximo post o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHUAH Acho que qualquer coisa que não precise ser real pode acabar sendo mais interessante, né? Mas acho legal que eles tenham uma origem tão "verdadeiro".

      Muito obrigada, mas nada que um pouco de amor pelo tema não resolva. Dica: não pesquise "zombie haiti" e coloque no google. Quase infartei. Até evito colocar imagem em post assim, as opções não são boas HUAHUAH

      Excluir
  2. Eu já tinha ouvido falar sobre isso num podcast, mas não sabia como era feito todo o processo. Muito interessante, mas realmente é um processo de escravização, né? E será que tem um consentimento da pessoa em ser zumbificada ou eles fazem tudo na presepada mesmo?

    bjs bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tipo uma escravização sim, só que mais seguro, já que é difícil a pessoa reagir. Acho que como esses "feiticeiros" são temidos não tem o consentimento, mas não duvido nada que exista caso da pessoa aceitar como parte de algum ritual (que dá no mesmo que soldado dando a vida na guerra "por um bem maior").

      Hoje em dia que é tudo mais controlado acho difícil ainda acontecer direito (e acredito que grande parte do "conhecimento" tenha se perdido), mas pode ter caso nesses fim de mundo da vida.

      Excluir
  3. Tiro na cabeça continua matando... ueahuaheuuheuhea
    Enfim, muito bacana o post. Espero a segunda parte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem razão, mas aguenta aí que a parte do tiro na cabeça é na segunda parte. (:

      Excluir
  4. Ah desculpa sumir daqui do CC... nem tô tendo tempo pra mexer na internet, kk, mas agora eu voltei!!! E tipo... logo que vi o título do post - que é sobre zumbi - fiquei super curiosos pra ler. Eu bem que acho "interessante" zumbis, mesmo que, seja no mundo literário, cinematográfico, dos quadrinhos, o zumbi seja apresentado de uma forma bem variada, eu meio que gosto, digamos assim, acho bem legal o "zumbi". É meio difícil de explicar... tipo, é meio louco alguém gostar de zumbis - ???

    Sobre o post, bem legal, eu já sabia desse negócio de bruxaria que "ressucita" os mortos. Mas não que eu acredite, eu acho que a pessoa morre mesmo, e por meio de bruxaria, o feiticeiro lá com ajuda do demônio, coloca um espírito demoníaco no corpo. A pessoa morreu, mas quem tá ali é um demônio... não sei bem, nunca vi algo assim, mas acho que funciona assim.... o_O

    Espero pela segunda parte do post... é um tema muito interessante!

    OBS: Tipo, eu preciso falar isso aqui! Olha, uma coisa que considero marca registrada do CC, é o modo como vocês abordam variados temas, de forma engraçada, lógica, irônica, mas igualmente explicativo, eficaz e que informa... é um jornal descontraído!!!

    Abraços, Joshua
    pensamentosdojoshua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se é louco alguém gostar de zumbis, eu adoro também. HAUHA

      Então... isso de demônico, bruxaria e morrer de verdade é a história contada, no que as pessoas acreditam (por isso a parte da crença conta). Mas na verdade teriam sido essas drogas e esse esquema que fazem a pessoa acreditar.

      Não sou do tipo que leva a sério esse lado sobrenatural, mas de uma forma ou de outra dá pra acreditar que eles existiram. '-'

      A gente faz as coisas e às vezes esquece até o caminho, mas comentários tipo esse OBS fazem a gente lembrar. Muito obrigada e é muito bom saber (:

      Excluir
  5. O blog do Zumbi Hunter trata sobre quase tudo do universo zumbi - www.zumbihunter.com.br

    Uma pena que não postam mais. =\

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM