a culpa é das estrelas CCLivros

A Culpa é do John Green, dia 3 - O livro

18.7.12Paulo V.


E aí, estão gostando do especial? 

Hoje nós estamos abrindo o dia de posts sobre o livro que nos levou a realizar essa semana, "A culpa é das estrelas", com uma pequena resenha dele. Eu já fiz uma resenha para o livro uns meses atrás, agora vou fazer alguns comentários que não tinha feito antes e falar também sobre a edição brasileira do livro. Espero que vocês gostem! :D 

* Acho que essa imagem que abre o post tem tudo a ver com o que o pessoal que está organizando esse especial sente. Usando a tradução oficial de ACeDE, "Às vezes, um livro enche você de um estranho fervor religioso, e você se convence de que esse mundo despedaçado só vai se tornar inteiro de novo a menos que, e até que, todos os seres humanos o leiam.”


A história vocês já conhecem, mas aqui vai um resumo: Hazel Grace Lancaster foi, aos 13 anos, diagnosticada com câncer na tireoide. O quadro dela, que inclui metástase nos pulmões, é grave e ela é uma paciente terminal. Graças a um milagroso remédio, hoje, aos 16 anos, ela está ainda viva.

A mãe de Hazel acha que ela está em depressão e obriga a garota a frequentar um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Hazel, contrariada, aceita ir até que em um belo dia ela conhece Augustus Water, um garoto de 17 anos que teve osteossarcoma, mas que agora é um SEC (sem evidência de câncer).

Gente, esse pôster que algum fã fez é TÃO lindo! <3
E, parafraseando a sinopse oficial, os dois vão, juntos, preencher o pequeno infinito nas páginas em branco de suas vidas.

“A culpa é das estrelas” é um daqueles livros. Markus Zusak está mais que certo na crítica que foi estampada na capa do livro, você sente TODAS as emoções lendo ACeDE. Ele é um livro completo, tem tudo o que um livro precisa para ser bom: personagens reais, escrita de qualidade e o principal, enredo honesto.

Como vocês viram no post de ontem, John Green trabalhou com crianças com câncer em um hospital e isso foi o fator que fez o livro ser honesto (e também o fator que o fez ser escrito, aliás). John tinha todos os “instrumentos” necessários para fazer um livro real e ele aproveitou isso.

Os personagens de ACeDE são como nós: gostam de filmes, livros, filmes, música, videogame, programas de TV etc. E, usando as palavras de uma amiga, isso os torna tridimensionais porque quando você sabe o que um personagem gosta, ele fica completo porque é isso que nos define. E o Augustus, o Isaac (outro garoto do Grupo de Apoio, esse tem câncer na córnea) e a Hazel são tão legais que você quer que eles sejam seus AMIGOS, sabe?

Uma coisa que é importante dizer para você que está conhecendo ACeDE agora: ele NÃO é um cancer book. De acordo com a própria Hazel, “cancer books sucks” e é isso mesmo. ACeDE é uma história sobre a vida, sobre o amor, sobre a dor, enfim, sobre adolescentes – adolescentes que tem o infortúnio de ter câncer.

A edição da Intrínseca está bem bonita e a tradução da Renata Pettengill também é muito boa. A única coisa que me incomodou um pouco é que ela usa artigo antes dos nomes das pessoas. Isso não acontece muito em livros, por isso o estranhamento, mas logo dá para acostumar.

Bom, como essa é uma pequena resenha, tenho que terminar por aqui, mas indico para vocês as resenhas dos blogs participantes do especial: Nem Um Pouco Épico (Bell), Nem Um Pouco Épico (Dayse), Literalmente Falando e Amount of Words. E também no Muito Pouco Crítica e Overdose Literária.


Lembretes antes de ir embora: não esqueçam das promoções que falamos no primeiro post (participem, vocês tem muitas chances de ganhar! :D)comprem ACeDE com 20% de desconto e passem no Amount of Words daqui a uma hora para ver o segundo post do dia! Ah, voltem aqui mais tarde porque vai entrar um vídeo awesome que a Nerdfighteria brasileira preparou para vocês! :D

[ATUALIZADO] QUESTION WEDNESDAY! No vídeo de hoje o pessoal da Nerdfighteria responde as perguntas que as pessoas da internet tem sobre o John Green e os seus livros. Assistam! ;) blabla



Até amanhã! ;)

TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

11 comentários

  1. Morri com a imagem das estrelinhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma amiga me mandou o link e eu fiquei NFNSJNFMSL. É background do meu twitter pessoal e meu wallpaper! haha

      Excluir
  2. Gostei muito do texto :)

    Em relação à tradução, bem, eu só li o primeiro capítulo que foi disponibilizado online, mas não gostei, infelizmente :( Não gostei das traduções usadas para as gírias e umas coisinhas a mais. Só quando ler o livro todo traduzido que poderei dar uma opinião melhor, mas por enquanto, não gostei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas o uso de gírias não é um problema da tradução, o John escreveu o livro assim. A Hazel fala assim e tudo mais.

      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
    2. Não é que eu não gostei do USO de gírias. Eu sei que Hazel fala assim. Eu não gostei das traduções feitas para as gírias. Eu fui agorinha na página do livro para pegar uns exemplos para você e o link para leitura do primeiro capítulo não está funcionando mais :( Mas como disse, uma opinião melhor, só depois que ler o livro todo!!! De nada :)

      Excluir
    3. Acho que eles mudaram o link do 1º capítulo e o que está lá na página do site é o antigo. Enfim, o 1º cap. está aqui: http://issuu.com/intrinseca/docs/corr_1_cap_culpadasestrelas_issuu

      Excluir
  3. Eu acho a capa da Intrínseca muito linda, nossa *-* Básica, fofa... sei lá o/ haha. Sempre achei que esse negócio de "câncer, câncer, câncer" uma chatice. Não que eu não ligue, mas para mim a pessoa não deve deixar de ser feliz por isso. A felicidade é um caminho para coisas maravilhosas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito dessa capa, mas a da Alemanha (http://conversacult.tumblr.com/post/27497413983/capas-e-titulos-de-a-culpa-e-das-estrelas-pelo) é a minha preferida! ODEIO tratar o câncer como o vilã, até mesmo porque ele não é. É como diz um trecho de ACeDE, o câncer não é um vilão de verdade, ele só quer viver.

      Obrigado pelo comentário. :)

      Excluir
  4. Oi Paulo!

    Eu fiquei extremamente apaixonada pela capa desse livro e julgando o livro pela capa, já vi que a história faz jus ou seria a capa faz jus a história? Enfim... O post ficou bacana, obrigada por sua resenha que é muito concisa e o melhor, sem muito spoiler.

    Depois dessa semana que ler T-U-D-O que é relacionado a John Green e a #CulpadoJohnGreen e de vocês também.

    Don't forget to be awesome.

    Beijo

    Ana Caroline
    www.nossocdl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. ADOREI o banner das estrelas!! Also, fiquei morrendo de pena de não ter conseguido responder ao video... pq EU VI TODOS OS VIDEOS DOS VLOGBROTHERS!!!! TODOOOSSS! (nao vi todos os do hankgames, mas do Canal oficial, de Lizzie Bennet, do SciShow e do CrashCourse EU VIII)

    Me julguem!

    DFTBA

    ResponderExcluir
  6. Eu estou louca para ler este livro. Na realidade quero ler algo do John Green.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM