CCResenhas correr ou morrer

[Resenha] Correr ou Morrer, de James Dashner

28.3.12Igraínne

por Igraínne Marques
- Livro: Correr ou Morrer 
- Maze Runner - Livro 1
- Autora: James Dashner
- Editora: Vergara e Riba Editoras (V&R)
- No skoob
- Próximo:  Prova de Fogo (já publicado no Brasil).
- Book Trailer








Mini-crítica: 
Correr ou Morrer é sobre um menino - Thomas - que acorda num elevador sem se lembrar de absolutamente nada, a não ser, é claro, do seu próprio nome. Ele não faz ideia de quantos anos tem, de como foi parar ali ou de quem ele é. E então, quando começa a sentir uma sensação insuportável de claustrofobia, o elevador se move e se abre. Muitos garotos estão do lado de fora, prontos para puxá-lo daquele compartimento que nem chamam de elevador, e sim de "caixa". Não demora muito para que Thomas perceba que está numa clareira cercada por muros altíssimos, cujo lado de fora guarda segredos nem um pouco convidativos. O que é mais curioso, porém, é que todos são meninos. Não há uma única garota. Todo mês, um novo habitante chega pela caixa, e é assim que tem sido durante muito tempo. Porém, ninguém esperava que, logo depois da chegada de Thomas, as coisas fossem começar - finalmente - a mudar...

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.
Dessa vez, posso dizer que acertei no quesito "é uma trilogia", porque, de fato, Maze Runner é uma série de apenas três livros (podem comemorar). E isso é uma coisa que me agradou imensamente, se querem saber. E apesar de eu não curtir muito a capa (tenho problemas com capas), a história é incrível. Sério. Prende do início ao fim, e se há lentidão, são só nas primeiras páginas. Considero o James um autor excelente, que não perde tempo com coisas inúteis, e suas descrições são na medida certa: nem excessivas nem rasas demais. Contudo, soube recentemente que o autor estaria pensando em escrever uma história pré Maze Runner. Depois de ler o livro, confesso que material não falta.

Os habitantes da Clareira são em sua maioria adolescentes. Alguns mais velhos, outros mais novos (quase crianças), nenhum com uma idade certa, uma vez que eles desconhecem a própria idade.  Há meninos que estão por ali há dois anos, o que é, por si só, assustador. E não pense que eles não tentaram inúmeras vezes ir embora. Muito pelo contrário. Porém, toda noite, os muros em torno da clareira se movem, fechando o lugar contra as criaturas assustadoras que saem à noite no chamado labirinto (o que contorna a Clareira por todos os lados, sem revelar uma única saída, como uma prisão eterna). E para você ver a determinação em ir embora, mesmo com a ameaça do labirinto, durante o dia alguns meninos (mais experientes) se arriscam pelos caminhos que se dobram uns nos outros. Eles são chamados de Corredores. São a adoração de Thomas, é o que ele quer fazer.

Isso porque, cada um dentro da Clareira fica encarregado de alguma coisa. O lugar é uma sociedade. Alguns cultivam, outros matam o gado, outros são responsáveis pela cozinha. Thomas não consegue ficar quieto quanto a ideia de se tornar um dos corredores. Jamais um novato conseguiu tamanho feito antes. Os corredores sempre tentaram a todo custo arranjar uma saída. É essa sua função. Correm o dia todo, na esperança vã de desvendar o labirinto por completo (como se já não tivessem feito isso tantas vezes inutilmente).

A história começa a ficar emocionante depois que a rotina acaba. Lembra da regra de só chegar um menino novo a cada mês? Então. Depois de Thomas, apenas alguns dias após sua aparição, chega um outro habitante. E não é homem. Mais incrível do que isso é a mensagem que a menina traz. A mudança abala não só a Thomas, mas a todos do lugar.

A chegada dela faz com que os acontecimentos corram de tal forma que você precisa se esforçar para acompanhar. Inicialmente, eu via Thomas como uma menino meio lerdo (confesso), mas depois de um certo ponto, comecei a vê-lo como um garoto extremamente corajoso. É sério. E ele quebra a rotina também. Não é apenas a linda menina que tem a capacidade de acabar com o habitual dia a dia. Thomas é mais do que corajoso, ele é ousado. E isso me divertiu em certos aspectos. Claro que a inteligência dele também é notada, mas, apesar de o livro frisar bem essa parte, ainda acredito que sua coragem se sobrepõe.

O lado bom (principal para mim) do livro é que você não chega no final completamente cego de informações. As coisas são sim reveladas (nem dá pra acreditar, né), tudo é muito bem explicado, e às vezes a explicação chega de dois pontos diferentes, para ficar bem claro. E isso não deixa o livro repetitivo. Muito pelo contrário, porque exploram-se aspectos distintos. A hierarquia das funções dentro da Clareira também me chamou muito a atenção, porque podemos perceber que até garotos, meros adolescentes, são capazes de se organizar. A narrativa do James é de fato impecável. Não tenho outra palavra para classificar. Ele consegue narrar atos de violência como se fossem filmes. As palavras chegam a ter força. Eu nunca tinha visto nada assim antes.

Aviso: O livro possui certo vocabulário próprio. Não chega a ser como Laranja Mecânica, mas de início você tem um pouco de dificuldade para se acostumar. Depois, porém, você lê adjetivos estranhos como se fossem parte do seu cotidiano, o que chega a ser até curioso. 

Sobre a nota: Eu pensei muito em dar um quatro, mas a narração em terceira pessoa do autor me encantou. Super recomendo para todo mundo que quiser ler, é uma ótima pedida, além de o final ser muito bom (mesmo).

Classificação:

(5/5 conversinhas)

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

8 comentários

  1. Eu também adorei a leitura! E é, de fato, viciante!
    O autor soube se expressar muito bem e montar uma história fora do comum. Você fica quebrando a cabeça tentando entender as coisas, juntar todas as peças...
    Thomas é um ótimo personagem, gostei muito dele e mal posso esperar para ler o próximo *-*

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com/

    ResponderExcluir
  2. Quero ler esse livro mas ainda não conhecia muito bem do que se tratava. Mas agora preciso lê-lo o mais rápido possível!

    Abraços, Joshua - pensamentosdojoshua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Esse está na minha listinha. Quero muito ler!!

    ResponderExcluir
  4. Livro mais que perfeito! Super recomendado para fãs de The Hunger Games!

    ResponderExcluir
  5. Hey,

    Ah, eu quero muito este livro. Já está na minha lista de desejados do Skoob faz uns dois mil anos. Espero conseguir colocar ele na minha próxima compra.

    Eu gostei da capa, rs.

    Parabéns pela resenha.

    Abraços,
    Yago.

    ResponderExcluir
  6. eu comprei depois de ler a resenha da Gabi do Book petit.
    Pretendo ler logo.

    ResponderExcluir
  7. Já tinha ouvido falar desse livro. Parece bem bacana. E contar com apenas 3 livros é para comemorar mesmo.
    bjo

    ResponderExcluir
  8. Oi Igra ♥

    Vi a sinopse desse livro no Skoob, achei interessante e tal, mas nada fora do comum. Mas depois de ler sua resenha, passei a desejar o livro incontrolavelmente. Sérioooo. Vocês do CC tem o dom de me deixar muito ansioso x:
    Acho a capa bem... não sei se diria bonita, mas instigante. É misteriosa e também dá um certo desespero, assim como o livro parece ser.

    SÉRIO, EU PRECISO DESSE LIVRO. TIPO... AGORA. ACEITO DOAÇÕES -Q

    Parabéns pela resenha incrível *-* Abraços o/

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM