50 conversinhas a mentira

[Resenha] A Mentira/Easy A, filme

7.2.12Conversa Cult


A Emma Stone esteve no Brasil para divulgar o novo filme do Homem-Aranha (♥) e é claro que ela vem parar aqui no ConversaCult. Não, caro leitor, não é para falar do vento que deixou a menina quase pelada aqui no Rio (link), é para falar do filme que, com certeza, mudou a carreira dela.

Minicrítica ~ Resumo: 
"Easy A" é aquele filme de adolescente na escola puxado para o humor e cheio de referências atuais (baseado em vlog, com piadas de internet e brincadeiras com a "vida escolar"), mas não tão clichê assim. Ele conta a história de uma garota que acaba, sem querer, mentindo sobre perder a virgindade e a história só se espalha e começa a crescer. Como eu digo na resenha completa, se você for jovem, acostumado com a internet e que tem aquele pézinho na cultura pop, já deveria estar procurando para assistir.

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.

Para começar, aviso que durante o texto eu vou usar "Easy A", o nome original, em vez de "A Mentira". Essa troca é porque, além do costume, o título em inglês traduz melhor o que o filme é. Easy A é tipo (A Fácil), mas não tem uma boa tradução, porque ele faz referência ao A de A Letra Escarlate, livro que inspira a protagonista do filme, mas também a história ser de uma garota inteligente que tira A fácil... (e outros significados que você pode encontrar). "A Mentira", foi escolhido porque é disso que o filme trata. Uma garota que conta uma mentira, que leva a outra, que leva a outra...


O filme é como se fosse Olive (Emma Stone) fazendo um vlog, esses vídeos do youtube tipo o que o autor John Green faz, para explicar qual era realmente a verdade por trás de todas as mentiras. Tanto que volta e meia voltamos à cena do quarto em que ela está falando diretamente com quem assiste e em outras partes há a narração dela. Basicamente, é assim: "A parte 1 é que eu era uma garota comum..." e aí aparece ela e a amiga e a história acontece, até chegar na parte 2 e assim continua.

Para quem já está curioso, a tal mentira (não é spoiler, está na sinopse oficial) é a de que ela não era mais virgem e tinha ficado com todos os garotos possíveis. O que seria só o tipo de "difamação" clichê, se não fosse ela que tivesse começado. Um dia qualquer, para se livrar da amiga que não parava de perturbar, ela "confessou" que tinha perdido a virgindade e inventou um caso*. Só que as paredes têm ouvidos e a história logo se espalhou, fazendo ela sair do anonimato e virar uma das garotas mais "populares". Mas não termina aí, um amigo gay pede para fingirem que ficaram juntos porque não aguenta mais as perseguições e ela vira de vez a vadia da escola. Fama que aumenta quando outros garotos fazem o mesmo pedido (ela aproveita para cobrar) e um grupo de religiosos se organiza contra ela. Olive é uma garota esperta e que não abaixa a cabeça, aproveita tudo e ainda tem um grande senso de humor. Se estão falando que ela é a "vadia", ela vai ser uma, qual o problema? Bem, isso ela e você vão descobrir com o filme.
*Bem como a Adele fez nessa entrevista, dizendo que foi de Amy Winehouse para escola ou algo assim, já que negar não estava levando a nada.


"Easy A", como você pode ver na imagem da capa do dvd brasileiro, tem um elenco repleto de atores conhecidos. A própria Emma Stone, o grande destaque. O grupo de religiosos conta com Cam Gigandet e é encabeçado por Amanda Bynes, a atriz que todo mundo conhece dos filmes adolescentes e divertidos. Na atípica família dela temos Stanley Tucci como o pai e Patricia Clarkson como mãe (pode não lembrar pelo nome, mas com certeza já assistiu algo com ela). Thomas Haden Church, que fez o Homem-Areia no último filme do "Homem-Aranha 3". E, ainda, Penn Badgley (Dan de Gossip Girl), Lisa Kudrow (Friends) e Aly Michalka (atriz e cantora). E esses são só os que vale a pena citar. Eu tenho uma teoria (acabada de ser inventada) de que quando tantos atores se juntam assim em um filme, não é à toa (ignorando nesses comerciais tipo "Idas e Vindas do Amor").

O ponto "fraco" do filme, eu diria, é o público. Não é um filme para qualquer um, você tem que ser de um determinado grupo que pegue as referências e ainda tenha bom humor. Se você estiver procurando aquela comédia simples para a família inteira, não vai encontrar. Se você for jovem, acostumado com a internet e que tem aquele pézinho na cultura pop, já deveria estar procurando para assistir.

O ponto alto é que é formado por detalhes e construído com cuidado. Por exemplo, as falas são trabalhadas. Eu adoro no início quando ela ilustra a situação com algo como "Se o Google Earth fosse um cara, ele não me encontraria nem se eu fosse um prédio de 10 andares". Há muitas brincadeiras com os livros (imagino eu) normalmente indicados nas escolas dos EUA, tipo "A Letra Escarlate" (esse volta e meia aparece em um filme ou livro, tipo Pretty Little Liars) ou "As Aventuras de Huckleberry Finn". O filme tem um quê de críticas e comentários sobre o "mundo" no geral, como costuma acontecer num vlog, mas sem ser diretamente ("olha só, to aqui pra falar mal dessa gente que..."), essas "críticas" entram indiretamente em um caso ou outro. Além disso, se você não prestar atenção, pode acabar deixando passar uma ponta solta que é concluída mais tarde e contribui para o humor.

O destaque de "Easy A" é a Emma Stone e como ela conduz o filme, porque é ela que está contando, é ela a personagem... O humor e a graça dependem do carisma dela. É por isso que "Easy A" foi o filme que consolidou a carreira dela como "alguém". Ela já tinha feito alguns outros filmes, sem chamar muito atenção. O seu melhor momento (ótimo, na verdade) tinha sido em Zumbilândia, mas que não bastava para ela chegar ao status que tem hoje. E repare que normalmente nas capas de filme adolescente é comum ter vários atores e nesse é só ela.

Extra - A Mentira:
Eu não poderia falar sobre o filme aqui sem comentar a coisa linda que a Sony e/ou os cinemas fizeram aqui no Brasil. O filme demorou a lançar lá fora e demorou mais ainda para ter uma data prevista para sair aqui. Acabou que ficou marcado para meses depois, estava previsto nos sites das principais redes de cinema, estava em destaque no site da Sony... Tudo certo. Até chegar no dia do lançamento. O filme "desapareceu", não estreou em lugar nenhum e não havia informação. Meses depois saiu em dvd sem nem um aviso. É por causa de coisas assim que aqui no Brasil ninguém tem moral pra falar de SOPA ou reclamar de download...
*Foi só assim que eu aceitei o título brasileiro... "A Mentira".
Agora deixo vocês com o trailer e abaixo você pode ver a nota.





- Filme: "A Mentira"
- Easy A (EUA, 2010)
- Direção: Will Cluck
- Atores: Emma Stone, Penn Badgley, Amanda Bynes, Cam Gigandet, Stanley Tuccci...
- Comédia - 12 anos - 92 min.
- Nas locadoras

Classificação:
Sim, 5/5 conversinhas. Um filme que atinge o seu objetivo como filme adolescente, diverte, prende atenção e no final a sensação é de que está completo. 


TAGS: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

4 comentários

  1. Adoreeeei! Quero muito ver agora. Adoro filmes onde a garota é super irreverente e não liga pro que todo mundo diz (que foi o que o trailer me passou) Ótima dica! ;D

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com/

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkk
    só de ver o trailler morri de rir.
    Quero assistir , adoro essas comédias adolescentes.
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Já vi comentários favoráveis sobre esse filme, mas estava meio cismada de que fosse uma dessas comédias adolescentes forçadas e com piadas sem graça. Agora que li sua crítica, me animei um pouco mais a ver. Vou botar na lista.
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Aquela parte que ela canta a musiquinha do cartão, para mim é uma das minhas cenas favoritas de filmes de comédia... Ri demais kkkk' A Olive surpreendeu com suas atitudes, muito bom :)

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *