CCdiário João Paulo Albuquerque

Se assumir... #TensoMasPassa

22.6.17João Paulo Albuquerque


01:10 da madrugada de 20/05 e eu estou escrevendo... Porém é porque eu preciso tornar isso um post à parte, não dá para não falar disso. Nessa madrugada, lá pelas 00:30 aconteceu algo muito especial para mim, eu me assumi para meu pai.
Se assumir é uma escolha de cada um, e isso cabe totalmente à você, é uma decisão sua. Tem gente que não gosta de se assumir, pois hétero não o faz, então porque essa pessoa o faria? Mas, também há gente que sente essa necessidade de o fazer.

No meu caso, eu aprendi que me assumir, é somente para as pessoas mais próximas à mim e quem eu sinto que preciso contar. Meus amigos foram os primeiros, depois minha mãe, e então minha irmã. Agora meu pai, e isso foi incrível, parece até um sonho... OAKSAOSKOAKS

Veja, estou falando de como é a experiência para mim, como que eu me sinto. Cada um se sente de um modo e reage de um modo quando assumido/se assumi.


Antes da meia noite, lá pelas 22 horas eu e meu pai tivemos meio que uma briga, que não foi uma briga (-q)... Pera, deixa eu explicar melhor: eu e ele elevamos nossas vozes e no meio disso tivemos uma discussão, mas não numa proporção de briga. Após isso, voltei a ver minha série e depois minha mãe me chamou para ir no quarto dela (ela e minha irmã haviam saído pois sabiam que aquilo poderia durar um pouco). E lá eu falei - depois de chorar muito - que estava pensando em contar para ele, ali, agora, só iria esperar que a novela/série (sempre fico em dúvida se nesse quesito é série ou novela) A Rainha do Tráfico acabasse - e Jesus como elas ficaram nervosas aodkasdk.

Acabando eu chamei ele e ele subiu, e então eu comecei a introduzir o assunto, falando que eu sabia que no fundo, ele sabia o que eu iria dizer, que eu só não havia dito nada antes porque meu único medo era dele se afastar, afinal, eu amo ele muito... E no fim, vieram as conhecidas palavras: "eu sou gay" e um pouco mais de lágrimas. E com isso a gente começou a lembrar da minha infância, rir e falar de coisas que ele já havia percebido. E nossa, como foi bom, como eu precisava daquilo. Era a única - e última - pessoa pra quem eu precisava falar.

Paz, paz é o que assola o coração...

É uma experiência libertadora e parece que você volta a sentir, você volta a respirar e isso é muito bom, é muito pelamordedeuseunãoseidescrevernada AAAAAAAAAAAAAAA


Para mim, se assumir se trata de uma questão de quebra de padrão social, se trata do meu bem estar e da minha felicidade. Porque assim, eu me sinto muito bem sendo que meu pai era a última pessoa para quem eu tinha que contar, era a última pessoa para quem eu precisava contar e isso aconteceu... E eu ainda to em choque...


E agora eu estou escrevendo esse texto enquanto ainda processo, são muitos feelings... oakdslkdasd

O sentimento é de estar ali no meio, bem sereno, olhando o por do sol/nascimento da lua (?) oakdoasdkaslodklas

Meu pai provavelmente vai ler, então, cara, eu te amo, velho. ~não que ele seja, é que eu implico <3

Por fim, a moral do texto: faça o que te faz bem, seja o que te faz bem, não seja obrigado a nada, você não é obrigado a nada. <3


TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM