13 Reasons Why Carol Cardozo

13 Reasons Why: 13 pensamentos aleatórios sobre

8.4.17Carol Cardozo


No último dia 31 a Netflix lançou a série original 13 Reasons Why, baseada no livro "Os 13 Porquês", do Jay Asher. No livro, Hannah Baker grava 7 fitas, 13 lados, cada lado da fita contando sobre os motivos que a levaram a cometer suicídio (isso nem é spoiler, tá na sinopse do livro, flw vlw).

Estava pensando sobre como escrever sobre a série, ia falar sobre a questão de não ser um porquê (ou seja, o motivo pra alguém ficar mal), como tentar se conscientizar com isso, mas ao longo da maratona perdi o fio da meada. Então eu vou escrever em formato de tópicos coisas sobre a série e comentários que eu vi pela internet, vamos ver o que sai no final.


P.S.: Vai ter um spoilerzinho ou outro, nada que revele algum plot importante.
P.S.S.: Não li o livro. Não enche meu saco falando "Ah, mas no livro não era assim, etc etc, Não adaptaram bem etc etc", porque eu não tenho mais idade pra isso não, sorry not sorry.


1 - Bem importante: a série tem um tema pesado. Fala sobre suicídio, bullying e tem cenas de estupro (bem gráficas e fortes, por sinal, mas a cada episódio que tem algo mais pesado tem uma mensagem de advertência no início do episódio.). Caso você tenha problemas que esses assuntos possam ser gatilhos, se você não tem certeza ABSOLUTA que vai aguentar e que isso não vai gerar problemas pra você, deixa pra lá. Não assiste. Sua saúde mental vale mais do que seguir o hype de uma série.

2 - Começamos a descobrir o lance das fitas quando Clay Jensen recebe elas. Aí ele ouve uma, fica chocado (claro né), demora um tempão, ouve outra, pára no meio, vai fazer outra coisa, ouve mais um pouco, pára. CARALHO, AMIGO. TU NÃO FICA CURIOSO DE SABER O QUE ACONTECE NÃO? GEEZ.

Ouve isso logo, pelo amor de Deus!

3 - Pela primeira vez uma série com adolescentes eu vi cabelos normais, não super produções nem penteados que nem em um milhão de anos estariam numa escola. Gostei.

4 - O Tony me irritou bastante. Aquela vibe de "Eu não posso dizer. Você tem que descobrir sozinho". Caceta, falasse logo pro cara o que tava acontecendo, ele ia te ouvir.

5 - 13 Reasons Why tem uma abordagem diferente sobre suicídio, mas não é a série salvadora de todos nós não. Todo mundo muito fofo compartilhando coisas sobre "Não ser um porquê", "Seja empático", "Seja gentil", mas todo mundo compartilhou coisas fofas no Setembro Amarelo, como sempre estar ali se precisasse, mas no dia a dia só sabe falar "Ah, mas é só você querer ficar bem". OBRIGADA, EU NÃO SABIA QUE SÓ ERA PRECISO QUERER SAIR DESSE POÇO SEM FIM QUE EU ME SINTO.

Toma aqui um Calabokitos.

6 - Você ser uma Hannah não te impede de ser um porquê. Todo mundo tem vidas e problemas diferentes. O que parece ser besta pra você acaba com outra pessoa. Tente prestar atenção nisso.

7 - VOCÊ TER PROBLEMAS PSICOLÓGICOS NÃO É DESCULPA PRA TRATAR OS OUTROS COMO BOSTA.

REPETINDO:

VOCÊ TER PROBLEMAS PSICOLÓGICOS NÃO É DESCULPA PRA TRATAR OS OUTROS COMO BOSTA.

8 - "Você não está aqui por mim, não posso contar com você". Amiguinhos, nem todo mundo é um poço de extroversão e com saúde mental o suficiente pra conseguir te apoiar nos seus problemas. Se o fulano A não pode te ajudar, não pressione, você não sabe o porquê dele não poder te ajudar.

9 - Agora, se você, amiguinho que não consegue ajudar, perceber alguma coisa errada com alguém, você não é obrigado a tentar resolver, claro. Mas procure alguém, uma vibe meio "Então, eu notei que o fulano não parece muito legal, você pode falar com ele sobre isso? Eu não sei como abordar". Existem maneiras que você pode ajudar sem se prejudicar ou ativar gatilhos seus.

10 - Vi um monte de gente falando que a menina só se matou pra chamar atenção. Cara. Assistiu errado, assiste de novo. Mesmo que você ache que em alguns momentos ela teve atitudes exageradas, pára pra pensar que ela tava na merda e que qualquer coisinha já a afetava demais. Há algum tempo não via uma personagem que aconteceu tantas merdas quanto como Hannah Baker.

Este cinnamon rool too pure, vontade de colocar num potinho e
enfiar a porrada em quem faz mal pra ela.

11 - Briga de "Ah, lê o livro antes de falar comigo, você só assistiu a série" na internet em pleno 2017? É sério isso?

12 - Não acho que seja uma série super conscientizadora pros jovens, mas acho que ela é uma série necessária pra pais. Porque hoje em dia ainda é muito comum minimizarem os problemas falando que é só zoação de escola, drama de "aborrecente" (quem inventou esse termo? Eu odiava quando era adolescente e continuo odiando até hoje). É o que eu falei lá em cima, não é porque seu filho não precisa se preocupar com um chefe escroto é que ele não é afetado pelo cara que faz bullying com ele na escola. Aliás, além de se preocupar com as próprias merdas, os filhos também se afetam com os problemas em casa. Acredite, por mais que os pais só comentem no sapatinho, a gente sempre sabe o que tá acontecendo.

13 - Algumas coisas ficaram em aberto, eu não queria nem uma nova temporada, mas sei lá, um especial de 2 horas pra falar o que aconteceu já me deixaria satisfeita.


Não lembro se tinha mais coisa pra falar. Mas ficaram 13 tópicos certinhos, então vou parar por aqui.

E o que você achou da série? Adorou? Odiou? Meio pombo? Fala com a gente!

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *