aceitação born this way

Como um relacionamento entre uma pessoa e seu hobby pode mudar a vida dela

26.6.15Colaboradores ConversaCult


O mundo real às vezes (muitas vezes) é um estresse só, e nós precisamos de uma válvula de escape, os hobbies, como leitura, música, filmes ou séries. Pra algumas pessoas, é só pra relaxar, dar uma distraída mesmo. Mas pra outras, aquilo funciona como uma âncora, algo que te mantém seguindo em frente.

Só que tem gente que não entende como aquilo importa pra você, e quando você tem alguma reação meio exagerada (aos olhos deles), te olham meio com uma cara de "what that damn hell?"


Essa cara aqui.

Se fosse só essa cara, eu não veria tanto problema. Mas tem pessoas que chegam a ser cruéis. Dói muito ouvir alguém falando "Para de bobeira! É só uma série." , "Não sei porque você liga tanto pra esse cantor, ele nem sabe que você existe", quando na verdade, aquilo te ajudou tanto nos momentos ruins da sua vida. Não é bobeira mesmo. É uma parte importante sua.

Quer ver como acompanhar algo ou alguém pode ajudar em questões de representatividade, aceitação, problemas como depressão e ansiedade, e tantas outras coisas? Veja só:

Jared Padalecki

O ator Jared Padalecki (o Sam, de "Supernatural") criou a campanha "Always Keep Fighting" no represent.com (que é um site em que você cria camisas pra arrecadar dinheiro para alguma causa.). A camisa "Always Keep Fighting"  arrecadou dinheiro para ongs voltadas pra pessoas com depressão. Ele criou essa campanha por causa de um amigo que se suicidou. Algum tempo depois, saíram notícias de que o próprio Jared tem problemas com depressão, que foi diagnosticada em 2007, durante as gravações da terceira temporada de Supernatural.

As camisas da campanha: a da esquerda foi criada pelo Jared,
e a da direita foi criada em conjunto com Jensen Ackles.

Laverne Cox

Laverne, a Sophia Burset de "Orange is The New Black", foi a primeira mulher trans a ser indicada pro Emmy de Melhor Atriz Convidada Numa Série de Comédia. Ela, além de atriz, é produtora de televisão e advogada. Laverne utiliza sua personagem em Orange Is The New Black como uma plataforma para falar sobre os direitos das pessoas trans. Olha só o que ela disse numa entrevista:

"Sophia é descrita como um caráter multi-dimensional que o público pode realmente sentir empatia. De repente eles estão sentindo empatia com uma pessoa real, trans. E para as pessoas lá fora, que precisam ver representações de pessoas que são como eles e de suas experiências, que é quando ele se torna realmente importante."

O que mais me emocionou (e que você deve ter visto um tempinho atrás nas redes sociais) foi o encontro dela com uma menina trans de 7 anos. Caaara, chorei que nem um bebê enquanto lia. "Lembre-se, querida: ser trans é lindo". Você pode ler uma parte do encontro traduzida aqui, ou o original aqui.

Laverne e a menina. 

(Não sei se vocês já perceberam, mas o CC anda batendo nessa mesma tecla: representatividade, representatividade, representatividade. Você pode ler mais textos sobre aqui.)


Born This Way, Lady Gaga

Conversei com um amigo sobre o que já tinha ajudado ele, e ele mencionou esse cd. Disse que ele foi lançado numa época muito conturbada da vida dele, e que O Born This Way funcionou meio que como uma corda, e que o ajudou muito a se aceitar e a ficar melhor comigo mesmo. 

"Eu sou bonita do meu jeito.
Pois Deus não comete erros.
Estou no caminho certo, menina.
Eu nasci assim."

Fala sério, isso é tão, mas tão inspirador, não só em questão de sexualidade, mas de você aceitar seu corpo, sua personalidade, enfim, se aceitar como você é. Eu particularmente não gosto do estilo de música da Lady Gaga, mas quando ouço Born This Way eu sinto como se pudesse fazer qualquer coisa.

Eu antes de ouvir Born This Way.

Eu depois de ouvir Born This Way.


Shonda Rhimes

Ela é roteirista e produtora de séries como "Grey's Anatomy", "Private Practice", "Scandal" e mais recentemente "How To Get Away With Murder". Numa área dominada por homens brancos, uma mulher negra fazer sucesso é algo a se celebrar e a se inspirar. Além da produtora "ShondaLand" (que você provavelmente viu o logo embaçado por lágrimas depois de certos episódios), ela foi roteirista do filme "Crossroads" (aquele com a Britney Spears, que ela e umas amigas saem viajando, AMO ESSE FILME), e produtora dos dois "O Diário da Princesa". Amada por muitos (e odiada ocasionalmente por mais pessoas ainda), Rhimes é inspiração para muitas pessoas que querem seguir na carreira de roteirista.

YOU GO, GIRL. *
* Caso você tenha ficado curioso, a Shonda fez esse discurso de abertura numa formatura em Dartmouth ano passado. Leia a tradução dele aqui.


E eu poderia continuar a falar exemplos por horas e horas, falando de atletas, autores, etc etc.

Então, mige, você que está lendo esse post, talvez meio chateado porque sua mãe fez pouco caso do ator que você gosta, mas que não faz idéia que foi por causa dele que você conseguiu se decidir pra qual curso  faria o vestibular, Face Of Boe tem um recadinho pra você:



- carol cardozo

TAGS: , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *