a mulher dos colters CCErótico

A primeira vez a gente nunca esquece...

22.4.15Colaboradores ConversaCult

...e o primeiro livro adulto também não.
*Cardíacos, por favor, não leiam esse post. Muito menos o livro



Eu não sei quando foi, mas lembro que ainda existia o MSN (então faz um cadinho de tempo) quando eu li o meu primeiro livro adulto. Aí meus queridos, eu nunca mais parei. Hoje eu vim falar sobre esse livro, que ainda tenho a impressão ter sido um dos mais eróticos que já li na minha vida. Fui introduzida logo com um bem hard para saber como era a parada.

Qual seria algumas das fantasias sexuais femininas?

Um sexo oral bem feito...
Sexo anal, quem sabe... 
Sexo baunilha... (50 tons aí)
Ou sexo de cair o quarto...
Sexo no chuveiro...
Sexo na banheira...
Sexo no estábulo...
Uma mulher com dois caras...
Ou talvez com três...

Tem isso tudo nesse livro, e muito mais, porque além de erótico, ele é de romance.

O livro é extremamente pornográfico (acho que ele ultrapassa o erótico) e surreal. Sério, tudo acontece muiiiiiiiiiiiiiiiito rápido. Não esperem muito desenvolvimento dele. Em compensação, tem calor de sobra.



Para quem não conhece, a Maya Banks é uma autora polêmica e extravagante do mundo erótico. Neste seu romance nada convencional, ela retrata o relacionamento de uma mulher com três caras, isso mesmo gente, TRÊS caras. Para quem não entendeu, é um ménage, mas também não é um ménage.

E aí, estão prontos para conhecer A Mulher dos Colters, de Maya Banks?

"Holly Bardwell está fugindo de seus erros do passado... E foi diretamente, para os braços dos irmãos Colters. Adam, Ethan e Ryan não estão procurando por mulheres, eles estão procurando por uma mulher. Uma mulher para compartilhar suas vidas e suas camas. Eles não querem uma mulher para deitar sobre o feno, eles querem uma mulher que os complete, e, já estão perdendo a esperança de encontrá-la. Isso até Adam encontrar Holly, caída na neve, próxima de sua cabana. Ele sabe que ela é diferente no minuto que a segura em seus braços. Mas antes que consiga realizar seus desejos, precisa enfrentar as reações de seus irmãos. Logo fica evidente que é ela a mulher que eles estão procurando, existem alguns problemas a resolver mas os três estão convencidos que ela lhes pertence e farão de tudo para mantê-la a salvo do homem que quer matá-la."

A família Colters é singular. Esse tipo de relacionamento é algo herdado de família, seus pais tiveram uma esposa, seus avós... há gerações os irmãos se apaixonam por uma mesma mulher e casam com ela, tem filhos e partilham a vida. Mas onde encontrar uma mulher disposta a casar não apenas com um homem, mas três? Além disso, encontrar uma mulher por quem todos os irmãos se apaixonem não é fácil, porque não é bem ir à caça de uma mulher, é como “amor à primeira vista”, são quatro pessoas envolvidas (se já é difícil com duas imaginem assim).

Esse livro deve ser lido com a mente muiiiiiiito aberta, já que o livro é bem hot e mega super descritivo. Quando eu li pela primeira vez (vocês acham que eu não reli?) me senti um pouco desconfortável, parecia que estava lendo sobre um filme pornô, mas ao longo da leitura você percebe que tem sim uma história ali, apesar de mentirosa pacas. Onde na vida real três homens vão sair por aí querendo dividir uma mulher? Mas no fim das contas você se pega torcendo por esse casal (quarteto?) improvável.

Contudo, além do rala e rola que acontece praticamente em cada página, a autora até que consegue mostrar um pouco de romance e falar sobre a personalidade de cada personagem. Mostra seus medos e dificuldades na difícil tarefa que é formar uma família, morar juntos e etc. Além disso, ainda tem a perseguição do ex-marido louco da Holly.

“- Se você pensa que isso é apenas sexo, está enganada – disse Adam, com a voz
muito baixa. – Nós sempre planejamos como seria. Você seria nossa esposa. Nossa
companheira.”

Como eu imagino os irmãos. Se alguém tiver curioso, essas carinhas 
faziam uma novela na REDE TV, que tiraram do ar 
Me julguem, mas adoro esse livro. Já reli milhares de vezes e continuarei relendo, porque bom ou ruim, foi o meu primeiro livro erótico. Como diz o título: a primeira vez a gente nunca esquece. Mas posso dizer que é no mínimo divertido ler e ficar imaginando qual dos irmãos vai dar aquele pega na Holly (coitadinha, tanto exercício que essa mulher faz).
PS: Os apelidos que eles usam são tão toscos que dão vergonha 
alheia, mas gente, primeiro amor não é assim mesmo????


-taiany araújo.

TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. "Um sexo oral bem feito" AUHAUAUA Fantasia sexual universal de todas as mulheres!!!

    O que falar de Maya Banks, essa autora que li pouco, mas considero pacas? Já tinha ouvido falar sobre A Mulher dos Colters, mas ainda não tive o prazer (UI!) de ler e seu post me deixou apenas COM ÁGUA NA BOCA DE VONTADE DE COLOCAR ESSA LEITURA EM DIA!!!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *