antologia Boy's Love

Antologia Boy’s Love - Sem preconceito, sem limites

20.1.15Conversa Cult


Nós sabemos o quão difícil é conseguir publicar o que se escreve no Brasil. O que mais se vê pelos grupos de escritores Facebook afora (até mesmo no nosso Clube de Escrita) é gente cheia de tentativas frustradas na busca por uma editora, com seus originais rejeitados (ou nem sequer lidos) e encharcados de lágrimas em mãos.

Tá, talvez eu esteja exagerando um pouquinho nas descrições. Mas não estou ao afirmar que essa busca se torna ainda mais difícil quando a voz que você expressa com sua arte não condiz com o padrão dominante. Sim, estou falando sobre a dificuldade de conseguir um espaço para a literatura de minorias. Mais especificamente, de "literatura gay". 

Se você produz algo do gênero e quer uma oportunidade de ser publicado, se você quer saber por que é importante expôr essas oportunidades ou até se não sabe de que diacho eu estou falando: esse post é pra você.

Eu geralmente não gosto de fazer posts puramente para divulgação de qualquer coisa, mas sinto que é um dever do blog abrir exceções quando temos em pauta causas nobres e que podem impactar positivamente no mundo. 

>> E o que tem de importante nesse post aqui?
Como vocês sabem, a Editora Draco promove frequentemente várias antologias de contos, abrindo espaço para leitores enviarem seus trabalhos e terem um meio mais fácil de serem publicados. Mas a que eu venho mostrar hoje aqui não é uma coletânea qualquer: ela será exclusivamente composta por contos de temática homossexual (neste caso, especificamente entre homens). Boy’s Love – Sem preconceito, sem limites. Simples assim. 


>> Por que faz diferença apoiar especificamente essa coletânea?

Capa do primeiro volume da antologia
Por mais que tenhamos visto uma onda de olhares para as minorias nos últimos tempos, ainda falta uma representação digna. Principalmente na literatura, um meio que ainda tem uma base bastante tradicional. Mesmo os homossexuais, que são um dos grupos de maior destaque entre os marginalizados, ainda sofrem com o tradicionalismo nessa plataforma, e sua representação na literatura continua limitada a uma parcela bem pequena de autores e a poucas prateleiras nas grandes livrarias do país. 

E um fato interessante sobre essa coletânea é que ela já está no segundo volume, e só foi produzida devido ao sucesso do primeiro. Ou seja: há público interessado em ler e há gente interessada em escrever. Então, o que falta? Participar do projeto, divulgar internet afora e ampliar cada vez mais seus efeitos. 


>> E como eu faço pra participar?
É bem fácil participar: basta escrever um conto dentro do tema, entre três e cinco mil palavras, revisar e enviar para os e-mails editoradraco@gmail.com e tankochan@gmail.com, com o assunto [BOY’S LOVE – NOME DO AUTOR]. Serão aceitos autores de qualquer gênero ou nacionalidade, desde que escritos em língua portuguesa e enviados até o dia 30 de março de 2015.

Lembrando que o conto deve ser inédito (isto é, não pode ter sido publicado em meio impresso) e que fan fics não serão aceitas. Ah, e a classificação indicativa da antologia será +18, então vale colocar temas mais "fortes", desde que sejam condizentes com a história que você está contando. 

Você pode conferir os todos detalhes do regulamento aqui e conhecer mais sobre o primeiro volume de Boy's Love aqui.

Participe, divulgue e ajude as vozes oprimidas a ganharem o espaço que é seu por direito.

Visite o site oficial da editora e confira a página com outras antologias em aberto!

TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *