CCLivros CCResenhas

[Resenha] O Estranho Caso do Cachorro Morto, de Mark Haddon

14.11.12Paulo V.

por Paulo V. Santana

- Livro: O Estranho Caso do Cachorro Morto
- Livro Único 
- Autor: Mark Haddon
- Editora: Record
- Comprar: Travessa, Saraiva, Fnac
- No skoob









Mini-crítica:

Christopher Boone é um menino de 15 anos e tem um tipo de autismo. Vivendo com um pai que não parece exatamente saber como lidar com ele, vai seguindo sua vida e nutrindo um certo gosto pela matemática e pela física. Tudo está no seu lugar, até que um dia o garoto encontra o cachorro da sua vizinha morto e resolve investigar para descobrir quem fora o assassino. Além de descobrir quem matou o animal, a investigação acaba levando à descoberta de coisas.

Brilhantemente escrito e construído, O Estranho Caso do Cachorro Morto é um ótimo livro. Definitivamente, Mark Haddon é um dos melhores escritores que tem por aí e os prêmios que o livro recebeu estão mais do que certos. Uma ótima leitura, recomendo a todos.

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.



“Christopher John Francis Boone sabe de cor todos os países do mundo e suas capitais, assim como os números primos até 7.507. Gosta de animais mas não entende nada de relações humanas. Adora listas, padrões e verdades absolutas. Odeia amarelo e marrom e, acima de tudo, odeia ser tocado por alguém. Christopher Boone tem 15 anos e sofre da síndrome de Asperger, uma forma de autismo. (...)”
*trecho da sinopse oficial

O garoto, que mora sozinho com o Pai porque a Mãe já faleceu, encontra, um dia, o cachorro de uma vizinha, Wellington, morto, com um forcado de jardim enfiado no corpo. Intrigado com o assassinato e a fim de achar o assassino, Christopher resolve investigar o caso e escrever um livro relatando.

Primeiramente, tenho que dizer que O Estranho Caso do Cachorro Morto é extremamente inteligente. Sabe quando você termina um livro e começa a pensar sobre e fala “ah, isso deveria ter sido diferente”, “aquilo tinha que ter sido assim e não assado”, etc.? Eu não senti nada disso ao terminar esse livro, pelo contrário, ele é muito bem construído e não seria tão bom quanto caso fosse narrado por qualquer outro personagem senão Christopher e todas as suas características.

E, não, eu não estou falando sobre o fato do personagem ser autista. É evidente que a doença implica em algumas características diferentes do que é dito “normal”, mas de forma alguma isso faz com que o personagem seja, de fato, diferente, essa é apenas um detalhe do que ele é. Quando digo características, me refiro ao jeito divertido e amável do Christopher. Eu não sei como colocar em palavras decifráveis, então a única forma de descrever as qualidades do Christopher é: <3

Por mais que, à primeira vista, o romance pareça ser exclusivamente policial, ele não é. O livro conta muito mais a história do próprio Christopher, tanto que a solução do caso já aparece no meio do livro. O lance do enredo é que o caso do cachorro morto é apenas o ponto de partida para que o Christopher comece a escrever o livro e também é o que desencadeia os problemas familiares (por falta de expressão melhor) passados pelo protagonista.

Como já disse, não há grandes falhas no livro, mas uma coisa que me incomodou foi o fato de conhecermos pouco sobre os outros personagens, o que sabemos deles é apenas a visão que o Christopher tem sobre os mesmos. Mas o incômodo foi apenas passageiro, acho que o tanto que conhecemos do protagonista compensa.

O Mark Haddon escreve muito bem, amei a forma como ele desenvolveu a história. E o interessante é que ele prova que o uso de palavras não é a única forma de preencher as páginas de um romance, durante a narrativa há diversas imagens (sejam fotos, gráficos ou mapas) que complementam a história.

Outras duas coisas bacanas quanto à estrutura do livro são relacionadas ao fato do Christopher amar e ser um gênio em matemática. A primeira é que os capítulos não são numerados na ordem direta, mas com número primos, e a segunda é que há um apêndice com uma questão de matemática retirada do exame avançado que o protagonista realiza em determinado ponto da história e sua resolução. Mesmo não gostando de matemática, achei todas as referências espalhadas ao longo do livro fantásticas.

Bom, acho que já deu para entender o quão bom O Estranho Caso do Cachorro Morto é, né? XD Sério, comprem, vale realmente a pena. O Mark Haddon tem outro livro lançado no Brasil, “Uma coisa de nada” e mal posso esperar para lê-lo.


Classificação:
 (5/5 conversinhas + marcado como favorito) 
                                                        * se o estilo de notas do CC fosse como o do NUPE, seria: 5 carros vermelhos <3


Até a próxima! o/

TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Ameiii a resenha!!!! Estou louca pra ler!!!!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *