água para elefantes arqueiro

[Resenha] Água para Elefantes, de Sara Gruen

21.1.12Paulo V.

por Paulo V. Santana
- Livro: "Água para Elefantes"
- Livro Único
- Autora: Sara Gruen
- Editora: Arqueiro
- No skoob
- Leia também: "A Casa dos Macacos"








Mini-crítica: 
Água para Elefantes é diferente dos livros que já resenhamos aqui no blog, ele traz uma história comum e emocionante de dois momentos da vida de um homem - atualmente e há um tempo atrás, quando trabalhou em um circo. Sara Gruen soube adaptar muito bem para a ficção alguns elementos verídicos de história dos circos da época da Grande Depressão. A história é bem original, porém o que encanta mais é a escrita desta autora fascinada pelo tema animais. Recomendo para quem procura se emocionar e fugir dos livros YAs e de outros livros pesados.
*Não confunda o fato do Robert Pattinson  fazer a adaptação cinematográfica com a história ser parecida com Crepúsculo! 

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.

- Você não levava água para elefantes.
- Claro que levava.
- Não, não levava.
- Você está me chamando de mentiroso? - diz ele devagar.
- Se você diz que levava água para elefantes, sim, estou te chamando você de mentiroso. 

"Água para Elefantes" é narrado pelo protagonista, Jacob Jankowski, no tempo presente - elemento que me causou estranheza nos primeiros capítulos. O livro tem seus capítulos alternados em duas épocas da vida do protagonista: atualmente, quando ele tem 90, digo, 93 anos, e há um tempo atrás, quando ele tinha 23 anos.

O velho Jacob vive em um asilo onde a única pessoa que compreende e acredita nele é a enfermeira Rosemary. Dividindo seus dias entre as limitações proporcionadas pela idade, repouso, refeições com outros idosos e as memórias do segredo que guarda há muito tempo...

Aos 23 anos o jovem Jacob estuda veterinária na renomada Universidade Cornell, porém não realiza os exames finais devido à morte de seus pais em um acidente. Seus pais possuíam uma grande dívida - seu pai havia hipotecado a casa da família para pagar a faculdade do filho - e Jacob acabou ficando sem ter para onde ir. Sem rumo na vida, o homem faz a primeira coisa que vem à mente ao ver um trem passando: ele pula. Porém, aquele não era um simples trem: era o trem do Circo dos Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.

A história se passa na época da Grande Depressão e a realidade dos circos é muito severa. Jacob não teve muitas opções: ou aceitava ser um dos trabalhadores ou seria jogado do trem em movimento, coisa que acontecia com os trabalhadores quando o circo não estava com condições de sustentar à todos. Porém, depois de ser entregue a Tio Al - o severo dono do circo -, Jacob se mostrou um grande sortudo: estavam precisando de um veterinário, um tratador de animais. A história vai se desenrolando e Jacob ganha destaque aos olhos de August, o criador do número dos animais e um homem um tanto quanto bipolar, passando a ser tratado como um dos artistas.

O Circo dos Irmãos Benzini não era um circo muito bom e nunca chegou ao pés do Circo dos Irmãos Ringling - esse realmente existiu! -, mas eles estavam passando por um momento especialmente ruim. Procurando um modo de melhorar seu espetáculo, Tio Al compra a elefanta Rosie. No primeiro momento isso foi um péssimo negócio porque o gigantesco animal parecia ser inútil e ninguém conseguia dar ordens à ela. Além disso, Tio Al ainda havia gastado muito dinheiro comprando o animal e um vagão especial para ele.

Mas, por acaso, Jacob acaba descobrindo um modo de ser comunicar com a elefanta Rosie e traz a esperança para o Circo dos Irmãos Benzini.

A história é muito boa, diferente do que eu costumo ler. No começo cheguei a ficar meio "decepcionado" porque achava que a história seria maravilhosa desde o início, porém isso só foi acontecer pela metade do livro, depois que Tio Al compra Rosie.

Confesso que, para mim, a escrita foi o grande diferencial do livro. O modo que a Sara Gruen construiu a história me pareceu melhor do que a própria história. E isso pode soar um pouco machista e tal, mas não pareceu um livro escrito por uma mulher. Sério, as cenas de sexo e também todas os outros pensamentos sexuais são tão bem descritas pela visão de um homem, que você chega a duvidar que a Sara realmente era uma mulher! Preste atenção: NÃO estou dizendo que homens escrevem melhor que mulheres e muito menos duvidando da sexualidade da autora, longe de mim dizer isso.

*Uma coisa que me deixou boquiaberto foi o fato de a autora ter escrito o livro pela primeira vez durante o Nanowrimo (para quem não conhece, uma breve descrição: todo mês de novembro pessoas do mundo todo tentam começar - e terminar - um romance, o grande desafio é chegar à 50 mil palavras), no ano passado só cheguei há 20 mil palavras, hahahahah!

Jacob foi o personagem mais bem desenvolvido na minha opinião. Talvez porque ele fosse o narrador e estívessemos o tempo inteiro em sua mente, mas foi o personagem que pude sentir melhor os sentimentos, sua história e entender a razão de seus atos. Diferente de Marlena, que achei bem sem sal e bem rebelde sem causa. Um outro personagem que me chamou atenção foi August. Se ele tivesse sido melhor desenvolvido talvez pudesse até ser o personagem preferido de muitos. Toda essa coisa de ele ter sentimentos instáveis me fascinou bastante, acho que a autora poderia ter usado isso e desenvolvido um personagem ainda melhor. Aproveitando o gancho, preciso dizer uma coisa que foi um acerto no roteiro do filme: a eliminação do Tio Al. Na minha opinião, o personagem ficou meio perdido, era somente o chefe do Circo que quer ter o melhor circo de todos e superar os irmãos Ringling. Acredito que se a autora tivesse juntado o pouco que ela desenvolveu do Tio Al com o August seria perfeito. 

Enfim, esse não é daqueles livros que você pode recomendar para todo mundo, mas indicaria para pessoas que gostam de livros emociantes, histórias comuns e também para quem gosta animais (na verdade, para esse último grupo, indicaria todos os livros da Sara). Atenção: se você viu o livro na livraria e pensou em comprar só por causa do Robert Pattinson na capa leia bem a sinopse! Se em algum momento passou pela sua cabeça que seria parecido com Crepúsculo: esqueça! É beeeem diferente.

>>>O Filme
Vi o filme assim que estreou no Brasil (em abril do ano passado), portanto não posso fazer muitos comentários. Mesmo tendo lido o livro depois de assistir ao filme, tenho que dizer achei o livro melhor, já que o que me fascinou tanto foi a escrita e a narrativa da Sara, mas o filme vale a pena! Foi bem adaptado e traz Robert Pattinson como Jacob, Reese Witherspoon como Marlena  e Christoph Waltz como August. Assista ao trailer aqui.



Classificação:
(5/5 conversinhas)

Então é isso, até a próxima!

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

9 comentários

  1. Wow, que lindo... ainda não vi nem o filme, mas queria muito ler esse livro!
    Acho a capa original mais bonita, por isso queria arranjar ele com a capa antiga...
    vou tentar!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Hey! :D
    Tenho uma vontade enorme de ler o livro, e já faz um tempinho. E ainda não comprei. Y.Y
    Mas já assisti ao filme e gostei muito, mas como sempre, o livro deve ser bem melhor. *-*

    Beijos,
    april-1993.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho o livro aqui, mas ainda não li pq acabei passando outros na frente.
    Tbm achei o enredo bem diferente e quero ler o quanto antes!
    Eu acho que vou gostar, pq todo o contexto do livro é curioso. E a emoção que passa só faz aprimorar. :D

    Ótima dica!

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Como a Ana ai em cima, tenho o livro, mas ainda não li, sempre vejo falarem muito bem dele, e quero muito chegar a ler pra assistir o filme.kkk
    E com certeza é bem diferente de crepusculo.kkk
    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu li o livro e vi o filme faz tempo. Ao contrário de você, uma das coisas que mais me incomodou no filme foi a condensação do Tio Al e do August em um só personagem. Para mim, isso foi horrível! Achei o livro muito bom, descrevendo mostrando sem frescura toda a violência do mundo dos circos, que, infelizmente, existe até hoje. O filme dá uma amenizada nesse aspecto e foca mais no romance. O fato de ter o Robert Pattinson como protagonista me desanimou um pouco, mas, no fim, ele até que não foi tão ruim.
    bjo

    ResponderExcluir
  6. No geral, a história desse livro não me chamaria muito a atenção, mas morro de vontade de lê-lo por causa da elefanta. Sou completamente apaixonada por animais, e a história realmente parece ser muito emocionante e bonita. Pretendo ler esse livro quando tiver oportunidade. :)
    Beeeijos

    Marina Oliveira
    http://distribuindosonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho uma opinião tão neutra desse livro! Não amei, nem odiei mas foi leitura prazerosa. A escrita da Sara é realmente muito boa, mas o meu personagem favorito foi o Jacob idoso. Adorei ele!

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com/

    ResponderExcluir
  8. que linda a resenha, parabéns!!!! o livro deve ser ótimo, irei ler

    ResponderExcluir
  9. Apenas assisti o Filme, mas tenho muita vontade de ler o livro, pois gosto muito de histórias que envolve o amor dos animais com o ser humano e vice e versa.

    Adorei a resenha, parabéns!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM