batDRAMA Dana Martins

Batdrama: Eu espero que minha vida tenha mudado pra sempre

13.3.16Dana Martins


Há uma semana, eu imaginaria que eu estaria aqui? Que eu teria sido tirada do meu marasmo, das minhas preocupações, dos meus planos... de que eu voltaria a viver? De que meu cérebro explodiria com tantas descobertas que o mundo inteiro está em outro lugar? Jamais. 

Enquanto esse texto está sendo publicado, eu estarei provavelmente deitada na praia, tomando um suco de maracujá e aproveitando a brisa fresca. Não estarei de óculos escuros, porque eu não gosto de como o mundo inteiro perde as cores vibrantes quando eu uso um. Mas é isso. Ok, não é isso. Eu estarei em São Paulo morta na cama de um hotel pouco antes de acordar pra MAIS UM DIA DE LOLLAPALOOZA. ONDE EU VOU VER PELA PRIMEIRA VEZ O SHOW DA BANDA QUE EU MAIS QUERO ASSISTIR NO MUNDO. Mas não é isso que tá na minha cabeça. Essa não é a mudança que aconteceu.

A mudança que está acontecendo. 

Primeiro, eu quero começar pedindo desculpa por duas coisas. A primeira é por ter começado o último Batdrama já dando um spoiler de The 100, eu não consegui escrever tão bem quanto eu queria (se você for ver, que estava em dor e fúria e choque e literalmente em luto, mas isso não justifica as consequências das minhas ações). Eu penso o quanto tinha algo puro no romance entre Lexa e Clarke, e eu roubei a chance de algumas pessoas de viverem isso (por ainda estarem no começo da série) e passei por cima da pessoa tomar as próprias decisões sobre o assunto. Eu deveria ter feito de uma maneira melhor, e espero conseguir fazer isso. 

A segunda é desculpa por ter falado tanto de The 100 e feito tantas pessoas assistirem. Eu não dou mais suporte a essa série, não no momento. Desculpa por ter te feito assistir.

"Então, isso só sou eu falando usando a minha cabeça e não o meu coração. The 100 é a minha série preferida na televisão, mas... como o showrunner tem falado durante toda a semana: "É só uma série."

O que está acontecendo no Tumblr e na vida de uma comunidade marginalizada é real, e eu devo realmente valorizar o futuro de uma série acima de progresso social no mundo real? Eu não sei se eu posso." 

E desculpa por transformar você em uma vítima do meu protesto dando spoiler. Mas se você ainda não sabe: Lexa morreu em The 100. E eu estou dando esse spoiler porque isso não é apenas um spoiler ou isso não é apenas uma série. Eu tive muitas experiência essa semana com pessoas que não conseguem entender isso, porque... é só uma história, né? Como é que você consegue ficar tão puto? 

Aqui uma das respostas:

"Como um gerente de RP [relações públicas] para uma série que simpatiza com o seu movimento, eu adoraria poder contribuir com conhecimento oficial sobre toda essa discussão, mas infelizmente eu preciso de um salário fixo agora. Dito isso, eu NUNCA vi algo tão monumental assim na história da televisão e nós estamos literalmente observando pra ver o que o seu fandom pode fazer. Nós vivemos em um mundo que não permite que ninguém faça algo sem sofrer as consequências, e é empoderador ver essa reação." - fonte em inglês



E eu tô colecionando uma série de textos sobre pessoas internas da indústria comentando a situação. Pessoal de Relações Públicas vai ter muuito pra estudar. 

obs: Se você não sabe o que é The 100 ou nada, aqui pra te colocar por dentro: The 100 é uma série da CW, que na segunda temporada fez a protagonista bissexual ter uma relação com uma outra personagem lésbica Lexa, que é tipo a rainha do planeta. São duas personagens mulheres jovens e líderes e guerreiras (...) que por si só são muito bem desenvolvidas, é como se você tivesse duas Rey numa história. Já é lindo ver só sobre isso. Mas aí elas vão lá e têm um romance complexo qUE É TIPO UMA DAS MELHORES REPRESENTATIVIDADES DE CASAL ENTRE MULHERES QUE JÁ EXISTIU. Mas aí no episóio 3x07 acaba que uma delas, a Lexa, é só um recurso de roteiro e eles matam ela de qualquer jeito, logo depois delas finalmente encontrarem a felicidade juntas. #drama #shockvalue 

Só que ninguém aceitou a injustiça. 

Então, basicamente, nós meio que começamos uma possível revolução, e a cada dia que passa a coisa cresce.

O resumo é que nós estamos chamando atenção da indústria para o uso de personagens de minoria só pra causar drama, eu literalmente fiz 1 post há um mês sobre isso onde eu cito a possível morte da Lexa. Tipo, nós LITERALMENTE estamos provando que isso não é ok. 

fonte da fanart

Aqui algumas coisas que fizemos essa semana:
-Tiramos 15 mil seguidores do showrunner no twitter, fizemos a audiência do episódio dessa semana cair, as notas do episódio no IMDB são as menores, as views nos trailers do episódio da semana despencaram e o número de dislikes é 3 vezes maior.
- Fizemos um trailer fanmade para um filme com as atrizes de The 100 ter mais views que o trailer da semana
- O fandom se transformou em um gigante writer's room e nasceu a personagem Elyza Lex, que até o momento que eu escrevo já tem 73 histórias sobre ela só no AO3. Mas já tem fanarts, vídeos e mais 2398329382 de coisas. 
- Fugiu para a série Fear The Walking Dead, trabalho atual da atriz que faz a Lexa (e já basicamente estamos chamando atenção pra o fato de que queremos que ela tenha uma namorada na série) (isso era piada, mas até os produtores já viram) (meio que nós tomamos conta do fandom da série, que era pequeno...)
- Arrecadou 34,476 para o The Trevor Project, uma organização americana que trabalha com serviços de prevenção a suicídio para jovens LGBT+ 
- Colocou várias tags no TT ao longo da semana, algumas por acaso. LEXA DESERVED BETTER, LGBT FANS DESERVE BETTER, ALYCIA WANTED TO COME BACK, ALYCIA IS OUR COMMANDER, WATCH ALYCIA ON FTWD (teve mais, mas eu esqueci)
- Chamou atenção de mídia internacional e da indústria pra merda que aconteceu


Mas isso nem é tudo, porque tiveram uma porção de assuntos internos sobre a série - tipo atores e escritores da série falando indiretamente sobre o que aconteceu, ou quando o escritor do episódio usou o tumblr pra ouvir os fãs e assumiu que foi um erro o que fizeram. E, ao mesmo tempo, o responsável por tudo isso que é o showrunner Jason continua fazendo merda. 

"We Deserve Better" Nós Merecemos Melhor
fonte

Em outras palavras, isso é uma prova de que fandom tem poder e eu não sei onde isso vai dar, mas eu estou torcendo para o melhor. Tipo, sabe essas histórias tipo Game of Thrones que fazem um monte de merda e foda-se? Então, é como se nós tivéssemos o poder pra fazer eles mudarem. (e nós temos, mas isso é conversa pra outro dia)

Além disso, tem toda a prova de como ficção impacta a vida das pessoas. 

Muita gente me falou "MAS É SÓ UM PERSONAGEM, PARECE QUE ALGUÉM DE VERDADE MORREU" - mas não é. 

"Aprenda como é pra uma garota lésbica de 20 poucos anos que não tem conseguido dormir mais de três horas na última semana. Aprenda como é pra uma estudante de 16 anos que teve que sair da escola no dia seguinte ao episódio por causa de ataques de pânico." 

Eu ouvi falar sobre um caso de suicídio, e outra garota que tá no hospital internada por tentar. Isso sendo verdade ou não, surtos de ansiedade, ataque de pânico e depressão como reflexo da morte da personagem são reais. Eu fiquei surpresa quando li esse texto, porque na minha vida também tem uma pessoa de 20 poucos anos e outra de 16 que sofreram da mesma maneira. No Brasil. E nem vou falar sobre o impacto disso em mim, porque eu não sei. 


o que não dizem sobre os estágios de luto é que eles não acontecem em sequência, linear,
é mais pra ser jogado em um liquidificador com todos eles e cada hora um te atingir na cara

fonte da fanart  #lexark


Mas como eu disse na última semana, eu senti o impacto do mesmo jeito que eu senti a morte de uma pessoa real, e eu já perdi a minha mãe. Eu queria dizer que eu tô exagerando, mas eu não tô. E essa é uma das maiores razões, eu acho, que moveu essas pessoas que estão reagindo. Porque por ser uma série, todo mundo já invalida a nossa dor, já ignora a gente. O momento que eu começo a falar disso, minhas palavras perdem o valor. E isso é ENFURIANTE. porque eu tô aqui, há um ano eu vivo isso, meus batdramas são sempre falando de The 100 e esse ship, essa série teve um impacto real da minha escrita. Eu publiquei pela primeira vez online fanfic minha.

*respira fundo*

Mas a morte da Lexa foi a faísca de uma revolta (e esperamos, revolução) contra representatividade merda. 

Mas eu também espero que tenha sido uma revolução na minha vida. Mudanças já aconteceram, eu ainda não posso falar direito, e eu não sei o que vai ficar. 

Porque agora... 

Eu sei lá mais o que tá acontecendo, eu tô com sono, meu irmão e minha amiga estão falando aqui, eu tenho que arrumar minha mala e dormir, mas... fique com isso. As coisas ainda tão acontecendo, então é difícil falar agora. Eu só vou deixar o registro aqui de que eu espero que eu continue como eu estou agora.

Pode ser que eu tenha encontrado meu espírito avatar. 

Lexa era a nossa esperança.
Eles tentaram matar.
E AGORA NÓS ESTAMOS FURIOSOS

Nessa semana as fronteiras entre realidade e ficção estão finas, e é maravilhoso poder observar isso acontecer em primeira mão. 


TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Oi, eu sou a revoltada do último Batdrama.
    Tá, não sei por onde começar.
    Tá, eu sei sim. Desculpa, Dana. Eu também não pensei muito antes de postar aquele comentário maldizendo Deus e o mundo. E, bem, já que você teve a humildade de pedir desculpas, por que eu não poderia ter também, né?
    Eu pensei em parar de assistir a série, mas agora estou pensando em só assistir até a morte da Lexa e então parar de assistir, mesmo que tenha um boa representação por apenas algum tempo.
    Aliás, estou achando linda essa movimentação do fandom pela morte da Lexa. Realmente, esses caras não merecem audiência. Pura babaquice o que eles fizeram.
    Eu não devia ter ficado revoltada com você no último post, Dana. Devia ter ficado revoltada com eles.
    Então, de novo, desculpa.

    ResponderExcluir
  2. Putz, começei a acompanhar a série a pouco tempo, e parte disso foi de ouvir dizer que tinha essa relação, queria ver representatividade, pq bem, isso faz falta. E saber disso me fez desanimar pra continuar, mesmo que eu esteja longe desse ep.

    ResponderExcluir
  3. o final desse post tem um vibe meio misteriosa que me faz pensar em filmes(?) que a gente acompanha as coisas por uma câmera, tipo carmilla, e ai a pessoa faz referencia ao mundo lá fora e você fica "quequetáacontecendo???"

    Bom, espero que você continue como você está/estava, seja lá o que isso signifique. Espero que tudo fique bem aí!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *