autor brasileiro CCLivros

[Resenha] Dividindo Mel, de Iris Figueiredo

20.6.12Paulo V.

por Paulo V. Santana
- Livro: Dividindo Mel
- Livro Único
- Autora: Iris Figueiredo
- Editora: Draco
- Comprar: Amazon, Travessa, Saraiva.
- No skoob









Mini-crítica:
O livro conta a história de Melissa Prudente, uma garota de 19 anos que começa relacionamentos amorosos tão rapidamente assim como os termina. Depois de conhecer um cara bonitão na rua e ter descoberto que ele é filho do advogado de seu pai, ela logo se apaixona por ele. Eles namoram mas logo Mel fica abalada enquanto redescobre os seus sentimentos pelo melhor amigo, Mateus. A leitura foi muito agradável porque o livro é leve e descontraído, daqueles que você pode ler em um único dia, sem compromisso. Recomendado para os amantes do gênero e também para quem, assim como eu, está querendo descobri-lo.

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.

 “Dividindo Mel” traz a história de Melissa Prudente, uma jovem de 19 anos. A garota tem uma espécie de carma: ela se apaixona rápido demais - e, consequentemente, namora demais - e termina esses relacionamentos na mesma velocidade (para vocês terem ideia, em uma passagem do livro ela diz que namorou dez garotos em um período de dois anos). O livro começa depois de ela ter terminado com um namorado e a adolescente está passando por um típico período de fossa, porém, ela não fica sozinha. Mel tem a Rebeca, que é a sua melhor amiga, daquelas com que você pode contar em todas as horas.

Do jeito que a Melissa é, bastou conhecer um cara bonitão na rua para se apaixonar novamente. A situação piorou (ou melhorou?) para ela depois de descobrir que Ricardo, o cara que conheceu casualmente, era filho do advogado do seu pai. Os dois começaram um relacionamento, mas, como a Frini sempre diz, tem que ter dois gatinhos na história.

O segundo gatinho de “Dividindo Mel” é, na verdade, o melhor amigo da Melissa, o Mateus, que ela conhece desde criança. Depois da viagem que ela e seus amigos fizeram durante as comemorações de fim de ano ela percebeu que na verdade sempre o amou. Bem, o resto você já deve ter percebido qual é.

“Dividindo Mel” foi uma boa surpresa por dois motivos: 1) esse foi primeiro chick-lit* que eu li e foi uma leitura bem agradável; e 2) adorei a escrita e o estilo da Iris Figueiredo, o que, de certa forma, foi uma surpresa, visto que eu adoro as resenhas dela (para quem não sabe, ela é a dona do Literalmente Falando) e não tinha certeza se o livro dela seria tão bom quanto.
*Não gosto muito desse termo, mas...

Gostei bastante da escrita e do modo que a Iris narra, é bem leve e agradável. Uma coisa que não incomodou a mim especificamente, mas que pode ter incomodado alguém é que o livro é bem “regionalizado”. A autora situou a história em Niterói e ao longo do livro ela usa nomes de ruas e avenidas; mesmo morando em uma cidade vizinha, eu não a conheço tanto assim e acabei ficando meio perdido. Sei que outros autores situam suas histórias em cidades ou países distantes e eu não sinto isso, porém, eles descrevem mais as ruas ou usam nomes amplamente conhecidos e fica mais claro. Posso não ter soado de forma tão precisa, mas a questão dos detalhes do ambiente não é exatamente uma reclamação, apenas um aspecto que poderia ser melhor trabalhado.

Não posso deixar de comentar que os diálogos soaram bem convincentes para mim, o que me deixou contente. Digo, depois de ter lido alguns livros de autores brasileiros com uns diálogos bem falsos e superficiais meio que fiquei traumatizado (?). E não pense que é preconceito meu, tem muito livro de autor estrangeiro com diálogos como esse que eu inventei para exemplificar:
- Amiga, amei seu penteado novo!
- Ah, fiz pra festa de hoje, não está lindo?!
- Sim! Agora você está pronta, força na peruca!
- Não posso é balançar se não desmancha tudo! - Ri.
(a partir desse exemplo vocês notam que diálogos também não são meu forte, mas vocês podem fingir que não perceberam)

Enfim, "Dividindo Mel" me proporcionou um bom momento de lazer e indico para aqueles que procuram um livro para as férias ou um "feriadão". Leva 3 conversinhas porque o livro é divertido, agradável e tudo mais, porém não foi para mim especial a ponto de levar 4 conversinhas.

Sobre o ebook
Eu comprei um kindle recentemente e li esse "Dividindo Mel" nele e tenho que dizer que gostei bastante. A diagramação é tão "bonita" quanto ao livro físico, porém nessa versão não há as ilustrações em cada começo de capítulo que eu vi as pessoas dizendo que tem. De qualquer forma, vale muito a pena comprar porque custa apenas 5 dólares e, obviamente, não há nenhum custo de frete. Aliás, se você tiver um kindle vale a pena conferir livros de autores nacionais lá. A própria Draco além de ter vários de seus livros em versões ebook (que variam de $5 até $10) tem diversos contos de autores brasileiros por $1 e $2. “Perdida”, um livro nacional que me chamou bastante atenção também tem versão em ebook por $5, mas não sei se outros da Baraúna estão disponíveis no formato. Isso é uma coisa muito legal, visto que significa que a editoras brasileiras estão investindo em ebooks a bons preços* e espero que isso melhore ainda mais quando a Amazon finalmente chegar ao Brasil.
*Enquanto isso ainda tem muita editora grande cobrando no ebook apenas R$10 a menos do que o livro físico, o que se você pensar bem não é vantagem nenhuma.


Classificação:
(3/5 conversinhas)

Até a próxima!

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

5 comentários

  1. Olá!
    Estava navegando pela net até que encontrei seu blog. Fiquei fascinada! Adorei as postagens e as resenhas são muito bem elaboradas. Parabéns! Fico feliz quando encontro blogs com conteúdos legais como o seu.Em relação ao livro,já faz um tempo que eu estou com vontade de ler esse livro. Eu gosto muito do gênero literário em questão. Esse livro está na minha lista de desejados desde sua primeira divulgação. Gostei muito da resenha e da maneira como descreveu os personagens.
    Já estou seguindo o blog pelo GFC e curti sua página. Estarei lhe visitando mais vezes.
    Te convido a visitar meu blog literário. Se gostar, ficarei muito feliz!
    Aguardo sua visita.
    @ZildaPeixoto
    http://cacholaliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wow, muito obrigado pelos elogios, Zilda! Fico feliz que tenha gostado do conteúdo!
      Obrigado pelo comentário! E visitarei seu blog ;)

      - Paulo V.

      Excluir
  2. Que resenha legal! Gostei muito da resenha, e ainda mais me fez, de alguma forma, querer ler o livro. Não tinha me interessado pela história, mas com sua resenha percebi que a história pode ser agradável do mesmo jeito. Já li outros livros que se enquadram no gênero chick-lit, recomendo a você que está começando a ler esses tipos de livros, Ela disse, Ele disse da Thalita Rebouças.

    Abraços, Joshua.
    pensamentosdojoshua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Joshua! Bom, tenho que confessar que já quero ler alguma coisa da Thalita para experimentar já faz um tempinho, mas nunca vi algo que realmente me interessasse. Esse "Ela disse, Ele disse" parece ser bem legal, mas ainda tenho minhas dúvidas se irei gostar ou não :~
      Obrigado pelo comentário!

      - Paulo V.

      Excluir
  3. Oi Paulo (:

    Adorei a resenha! Eu não conheço nenhum livro desse gênero, na verdade. Mas até que fiquei curioso pra ler. Esses dias eu li "A Hora da Estrela", um livro curtíssimo da Clarice Lispector, só pra descontrair. E super valeu a pena... desde então, estou procurando mais livros menores pra ver se tenho mais surpresas positivas. Assim que eu tiver a oportunidade vou ler o livro e depois te digo o que achei :*

    Abraços!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *