arte Dana Martins

E se talento não existir?

17.9.19Dana Martins



Eu queria tanto que a ideia de que "talento" existe saísse da cabeça das pessoas.

Às vezes essa história de "talento" parece quase um troço meio Absolutismo e o Rei Predestinado que foi escolhido pelos deuses. E não é que não exista gente que acabe fazendo certas coisas com mais facilidade, ou gente que tem um jeito único de fazer algo que parece que é quase sobrenatural (quando a gente não consegue entender de onde veio). Essas pessoas existem, mas isso não impede da gente, mesmo sem o tal "talento," de fazer coisas incríveis também. 

Primeiro que, mesmo nesses casos que nós vemos alguém e pensamos "Fulano tem talento," pra essa pessoa chegar a um patamar profissional ela vai ter que se dedicar horas e horas a refinar o tal talento. Então por que você não poderia começar o 0 e se dedicar também? No fim, uma pessoa sem talento que se dedica pode acabar sendo um artista bem melhor do que aquele que tinha a tal facilidade e não buscou desenvolver.

Neil Gaiman pode ser hoje o Neil Gaiman, mas quantas noites ele não passou escrevendo? Quanto tempo ele não passou lendo, e estudando a arte e fazendo arte ruim? 

Isso assumindo que você tá falando de alguém que, de fato, tem uma facilidade fenomenal pra fazer algo. Eu já vi a palavra talento ser usada pra qualquer um que faz uma arte legal, inclusive algo que eu fiz.

Considere a situação: 
Mostro meu desenho. Chega alguém que mal me conhece, e diz "ela tem muito talento, né? eu vi as coisas que ela faz"



Como é que você sabe que eu tenho talento? Por que você acha que eu tenho talento? De ONDE você tirou isso? 

Gostaria eu ter talento, porque tudo o que eu tenho é frustração e sofrimento. 

Meus desenhos nunca saíram direito, nem bonitos. Eu passei muito tempo sem conseguir fazer as coisas ficarem direitas. Quantas vezes eu não tentei desenhar minha personagem preferida e saía um bicho estranho com um olho em cada cotovelo, parecia que eu tava invocando um demônio. E quando eu tinha coragem de mostrar pra alguém e dava pra ver o olhar de pena? Isso quando a resposta não era um "O que é isso?" E eu juro que eu via algumas pessoas desenharem, e o desenho saía bonito (Oi, João!). Mesmo quando não era algo com a anatomia perfeita ou técnica impecável, a pessoa tinha um jeito de desenhar que era bom. E eu ficava: como? Gente, sério, como é que você consegue fazer um negócio legal assim mesmo sem nem ter estudado nem nada?

Eu não sei. 

Então pode ser que eu esteja errada, pode ser que exista talento. Mas aí onde eu fico nessa história? Eu tô em uma corrida que eu nunca vou chegar na reta final porque é inalcansável pra alguém como eu? Não há nada que eu possa fazer?

Se esse for o caso, eu escolho continuar me ferrando, e colocando uma palavra torta em cima de outra e torcendo pra um dia escrever uma história que alguém vai gostar. Eu vou continuar fazendo meus incontáveis desenhos ruins, porque eu fico feliz fazendo, porque me dá prazer quando eu posso imaginar um personagem e ver ele ganha forma com o contorno de algumas linhas, feitas pela minha própria mão. 

Se talento existe, e eu estou destinada a falhar... 



Eu vou continuar falhando.

Agora, na real aqui, entre eu e você, você e eu: Eu não acho que talento existe. Ou se ele existe, que ele importe. E eu digo isso porque faz anos que eu estudo arte, que eu leio livros escritos por artistas que fazem coisas incríveis e são verdadeiros mestres em suas áreas, e depois de um tempo você começa a perceber uma constante. Arte é uma habilidade como qualquer outra, que você pode aprender e aperfeiçoar. Você hoje pode não saber cozinhar, mas se eu te der a receita de um arroz e te guiar, você vai conseguir fazer a comida. Do mesmo modo, se eu começar a te ensinar as técnicas do Fundamento de desenho, você vai conseguir desenhar. 

Aqui no Brasil a gente tem um problema muito grande no ensino de arte ao ponto de ter gente que diz que "se você estuda escrita você não é autor de verdade," enquanto em outros países tem faculdades de escrita criativa, pilhas de livros transformando contar histórias em algo que pode ser aprendido e treinado. E por mais que a gente tenha cursos excelentes de desenho por aqui, pra maior parte da população a ideia de que existe "dom" ou "talento" ainda é muito forte. 

E eu odeio isso porque a vida já é difícil, o caminho da arte apesar de prazeroso já tem as suas próprias dificuldades, e a última coisa que a gente precisa é gente deixando de ir em frente por causa de uma ideia de talento. Imagina se a J.K. Rowling tivesse pensado "é, eu sou alguém sem talento," nas 12 vezes que um livrinho dela chamado "Harry Potter" foi rejeitado? A gente teria perdido a chance de crescer em um mundo mágico.


Tradução:

"BOM não é algo que você é. 
É uma coisa que você FAZ."

TAGS: , , ,

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM